Chapada: Famílias de Nova Redenção recebem unidades do ‘Minha Casa, Minha Vida’ como presente antecipado de Natal

Publicidade
Postado em dez 25 2018 - 1:18pm por Jornal da Chapada

A prefeita Guilma Soares oficializou os termos de posse das unidades habitacionais do Bairro Laranjeiras na última sexta durante ato com a presença das famílias beneficiadas e da população em geral | FOTO: Montagem do JC/Divulgação |

A entrega de 40 casas para famílias beneficiárias do programa federal ‘Minha Casa, Minha Vida’ foi uma espécie de presente antecipado de Natal, no município de Nova Redenção, na Chapada Diamantina. É que gestão ‘Governo da Reconstrução’, da prefeita Guilma Soares (PT), oficializou os termos de posse das unidades habitacionais do Bairro Laranjeiras na última sexta-feira (21). Essa entrega foi feita em solenidade realizada no local, com a presença das famílias contempladas, moradores do bairro, funcionários públicos, políticos locais e da população.

Na composição de mesa estiveram, a prefeita, representantes das famílias contempladas, secretária de Assistência Social, Gilda Meire Oliveira Souza pereira, o líder político, Ivan Soares, a procuradora municipal Jamile Pimentel, secretário de Obras e Serviços Públicos Wiscley Ferreira e os vereadores Ivo Alves Soares e Ariston Teles. O ato oficial para entrega dos termos de posse, deu àqueles que por muitos anos ficaram conhecidos como ‘invasores”, a oportunidade de falarem como moradores legais das 40 casas.

Isso foi possível graças ao compromisso e persistência da atual gestão que priorizou a necessidade de um teto digno para aqueles que por muito tempo habitaram ruínas, expostos a todo tipo de perigo e humilhação, como relatou uma dos moradores. “Para quem sofreu o que eu sofri aqui, dormindo numa casa sem janela, sem porta, com apenas um pedaço de pano protegendo a entrada da casa, hoje posso dizer que estou numa mansão. Foram três anos de sofrimento que para mim e outros, acaba aqui, com a prefeita Guilma cumprindo o que prometeu”, disse Josenilda Ferreira da Silva.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Para Jocélia Bispo de Oliveira, outra moradora do bairro, a obra de conclusão da sua casa foi, segundo ela, bênção e cumprimento de uma promessa feita a quem se sentia ameaçado de despejo. “Nós não tínhamos moradia, por isso ocupamos as casas. Não era uma casa digna de se morar, mas também não podíamos mais esperar pela reforma que nunca vinha, como prometeu a ex-gestão, assim como eu também não atendi a exigência de sair da casa, mas pela graça de Deus e esforço da atual gestão, hoje temos uma moradia digna”, afirmou.

A secretária de Assistência Social, Gilda Meire Pereira, relembrou os momentos difíceis, desde os primeiros encontrados, atinentes à situação de ocupação das casas, à luta para a retomada das obras, mas não escondeu a felicidade por tudo ter terminado bem, como a prefeita Guilma garantiu, nos primeiros seis meses de governo, que terminaria. O conjunto habitacional do programa ‘Minha Casa, Minha Vida’, no bairro Laranjeiras, com total de 180 casas, foram demandas dos dois mandatos do governo Ivan Soares, inclusive as 40 unidades em questão, que foram demandas de 2011.

“Essas 40 casas, nós cadastramos o projeto, mas com a tramitação toda, saímos do governo e não deu para começar a obra, que teve início portanto, na gestão seguinte”, explicou o ex-prefeito Ivan – no momento do seu discurso – ao lado da prefeita Guilma Soares. Ele prosseguiu esclarecendo fatos desconhecidos do público sobre as casas, como por exemplo, desvio de recursos, a obra abandonada por empresa, construções incompletas, sem portas, janelas, pisos e sanitários. Jornal da Chapada com informações de assessoria.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.