Chapada: “Cadê o dinheiro que estava aqui?”, protagonizado por João Filho na Rede Globo, completa 4 anos sem solução

Postado em fev 2 2019 - 2:33pm por Jornal da Chapada
capa3

A população de Itaberaba se viu diante de um episódio de vergonha nacional, de roubo do bem público, fraude, lavagem de dinheiro e uso da violência para impor o poder que teve como protagonista o então prefeito João Filho | FOTO: Montagem do JC |

Tudo começou no início de 2015, quando a esposa do ex-secretário de administração Alberto Magno, recebeu a visita de dois criminosos, que invadiram a casa, levaram todos os documentos que o marido guardava, enquanto mantinham a filha do casal, de nove anos de idade, sob a mira de um revólver na cabeça.

O caso foi parar na Globo, maior emissora de TV do país, e um esquema milionário, que teria sido orquestrado pelo ex-prefeito João filho, ganhava o dominical mais famoso do Brasil. A população de Itaberaba, na Chapada Diamantina, se viu diante de um episódio de vergonha nacional, de roubo do bem público, fraude, lavagem de dinheiro e uso da violência para impor o poder.

De acordo com a denúncia do ex-secretário – que causou a invasão à casa dele – o desvio era de R$ 1 milhão por mês, com origens diversas. Licitação de transporte escolar fraudulenta, apropriação de materiais e equipamentos da prefeitura para imóveis particulares, pagamentos indevidos a cooperativas de saúde, entre várias outras modalidades de crime que permeiam esse processo.

Alberto Magno passou seis anos na equipe de João Filho. Ele alega ter alertado por diversas vezes sobre as irregularidades, sem sucesso. Foi então que decidiu formalizar a denúncia no Ministério Público, que apurou inúmeras operações criminosas e a prefeitura foi sentenciada a repor quase R$ 600 mil à época, mediante provas contundentes.

Quatro anos depois, a invasão brutal e criminosa que Alberto e sua família sofreram, continua impune. A passos lentos – quase parado – o processo permanece sem solução. Os homens que invadiram a casa do ex-secretário, apesar de identificados pelas imagens do circuito de segurança, não foram presos. Não há nenhuma resposta policial sobre isso.

Em 2018, um dos acusados da invasão, popularmente conhecido como Nego Lúcio foi encontrado morto. O fato causou um burburinho na cidade, e levantou a suspeita de queima de arquivo. A família de Alberto, que viveu momentos de terror, ainda tenta se refazer, diante da inércia da justiça, enquanto assiste o empurra-empurra do ex-prefeito com as sentenças judiciais.

Assista a reportagem completa do Fantástico de 22 de março de 2015

Leia também

Opinião: Escândalo de corrupção em Itaberaba deixa prefeito com calças na mão

Itaberaba: Corrupção na administração de João Filho envolve familiares e muito dinheiro público

Itaberaba: Presa em flagrante por falso testemunho vai responder processo em liberdade

Itaberaba: Mulher é presa por falso testemunho em processo envolvendo prefeito

Itaberaba: Jovens criticam prefeito e vereadores e dizem que é “preciso ter vergonha na cara”

Chapada: Jornalistas da Rede Globo são hostilizados no gabinete do prefeito de Itaberaba

Chapada: Fantástico traz matéria exclusiva neste domingo sobre a corrupção na atual gestão de Itaberaba

Chapada: Fantástico apura denúncias contra prefeito de Itaberaba; vereadores da situação reclamam

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.