Chapada: Placas solares são instaladas no campus do Ifba do município de Jacobina

Postado em fev 5 2019 - 6:51pm por Jornal da Chapada

As placas instaladas à rede elétrica somam mais de 6 kWp, ao considerar as condições-padrão (radiação 1kW/m² e temperatura de 25ºC) | FOTO: Divulgação/Ifba |

No mês de novembro do ano passado, placas solares foram instaladas na área do telhado da cantina do campus do Instituto Federal da Bahia (Ifba) do município de Jacobina, na Chapada Norte, com o intuito de promover energia de modo sustentável. Em funcionamento desde janeiro deste ano, o sistema fotovoltaico é composto por 20 módulos, prevendo uma redução de até 20% no gasto mensal com energia.

As placas instaladas à rede elétrica somam mais de 6 kWp, ao considerar as condições-padrão (radiação 1kW/m² e temperatura de 25ºC). Montada em suportes de alumínio e aço inox, a unidade dispõe de 356 kW. kWp: é o “quilo-watt pico”, quantidade máxima de energia elétrica que pode ser produzida, em determinado instante, através da captação e transformação da energia solar.

Para o diretor geral pro tempore, Beliato Campos, a aquisição revela a responsabilidade social e preocupação ambiental, inerentes aos institutos federais, dialogando com demandas cada vez mais necessárias na atualidade. “A próxima etapa abrange a realização de estudos, juntamente com os alunos, sobre eficiência energética e emissão de radiação, relacionando os conhecimentos com aulas de física, elétrica e áreas relacionadas. Também pretendemos implantar sistema de armazenamento de água da chuva”, explica.

Saiba mais
Proveniente da premiação no Desafio da Sustentabilidade, programa de inovação do Ministério da Educação (MEC) em prol da eficiência do gasto público com água e energia, as placas solares instaladas no Campus Jacobina compõem a série de estratégias sustentáveis desenvolvidas desde 2015 pelo Ifba, sobretudo através da Comissão Interna de Sustentabilidade Ambiental (Cisa) do Campus Salvador, responsável pela articulação das propostas que culminou na primeira colocação do Instituto entre 41 inscritos (IFs e universidades) de todo o Brasil. Além da energia solar, implantação de energia eólica, captação e aproveitamento da água da chuva integram o rol de ações realizadas, sobretudo, na capital baiana. As informações são de assessoria.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.