CidadesCuriosidadesMenu PrincipalSaúde

Dia de campo e seminário em Irecê debatem sobre citricultura em municípios da Chapada Diamantina

Ambas as ações abordaram o potencial da citricultura na região chapadeira com apresentação de novas variedades copa e porta-enxerto e técnicas de manejo e produção | FOTO: Montagem do JC/Embrapa | |

A unidade da Embrapa e a prefeitura de Irecê realizaram um seminário e dia de campo sobre o desenvolvimento da citricultura na região da Chapada Diamantina na última quinta-feira (25). O auditório do Instituto Federal da Bahia (Ifba), campus de Irecê, recebeu produtores, viveiristas, empresários, agrônomos, técnicos agrícolas e estudantes, ao menos 200 pessoas participaram da ação.

“O objetivo foi abordar o potencial da citricultura na região da Chapada Diamantina com apresentação de novas variedades copa e porta-enxerto e técnicas de manejo e produção”, informa o pesquisador da Embrapa João Roberto Oliveira, coordenador dos eventos, junto com o pesquisador Orlando Passos e o secretário de Agricultura de Irecê, José Marcelino da Silva.

Pesquisadores da Embrapa formam o corpo de instrutores, junto com o proprietário do Viveiro Tamafe, Fernando Herrera, e o prefeito de Tapiramutá, Djalma Santos Junior, que fez a palestra de abertura sobre a situação atual da citricultura na região da Chapada Diamantina Setentrional. Orlando Passos e Walter Soares falaram, respectivamente, sobre variedades copa e variedades porta-enxerto.

‘O viveiro e a muda como promotores de pomares rentáveis’ foi o tema da apresentação de Herrera. Já Oliveira abordou informações sobre a implantação do pomar cítrico e, por fim, o tema ‘Risco de introdução de doenças por meio de mudas cítricas’ ficou a cargo de Hermes Peixoto.

O dia de campo aconteceu na parte da tarde no Sítio Vilka Castro. Passos e Soares apresentaram os resultados da adoção de novas variedades copa e porta-enxerto em pomares citrícolas. As atividades integraram o escopo de ações do projeto Gestfrut (Estabelecimento de uma rede de pesquisa, transferência de tecnologia e inovação para a fruticultura do estado da Bahia, com base na articulação, gestão e comunicação), financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (Fapesb).

Por meio do Gestfrut, a Embrapa vem promovendo junto com parceiros seminários e dias de campo em municípios que têm potencial para a exploração da citricultura como atividade de destacada importância social e econômica no estado da Bahia. As informações são de assessoria.

Etiquetas
Mostrar mais

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Pular para a barra de ferramentas