Pular para a barra de ferramentas
CidadesCuriosidadesMenu PrincipalMundo
Trending

#Polêmica: Organização lamenta mensagem sobre Salvador ser conhecida “pela crença das pessoas em espíritos e demônios”

O MP-BA anunciou investiga a discriminação religiosa por parte da organização internacional cristã Good Books for All Ships (GBA Ships), responsável pelo navio Logos Hope.

A organização responsável pelo navio Logos Hope, considerado a maior livraria flutuante do mundo, divulgou um comunicado oficial neste sábado (26) lamentando a mensagem discriminatória publicada na última terça-feira (22).
No post, a organização internacional cristã Good Books for All Ships pedia orações aos seguidores ao anunciar uma viagem da embarcação para Salvador.

No texto, a organização justificou os pedidos de oração relatando que a “cidade é conhecida pela crença das pessoas em espíritos e demônios”. Em nota, a Logos Hope disse que a mensagem foi emitida na Alemanha em nome da organização, mas não foi aprovada oficialmente. O comunicado ainda destaca que o comentário feito não reflete os princípios e valores da Logos Hope e da OM no Brasil.

Veja abaixo o comunicado na íntegra:
“Lamentamos profundamente o ocorrido com a nota emitida na Alemanha no dia 22 de outubro de 2019 em nome da organização, como sendo a visão do navio Logos Hope e da OM no Brasil. Salientamos que a postagem não foi oficialmente sancionada pela OM no Brasil, tão pouco pelo Logos Hope e não reflete, de nenhuma maneira, nossos princípios e valores que são a educação, a liberdade religiosa, o respeito, a tolerância e o amor ao próximo.
Nós vivemos diariamente e alegremente estes valores. São para nós muito caros.

Acreditamos que o povo baiano reflete estes valores e são um exemplo de tolerância e multiculturalismo. Temos enorme felicidade de estar aqui com vocês, vivendo esta experiência, compartilhando e aprendendo. Nossos navios operam por quase 50 anos e já visitamos mais de 150 países, inclusive países que professam uma variedade de religiões e jamais experimentamos uma situação similar. Nossa tripulação é um conjunto de mais de 60 nacionalidades diferentes, o que demonstra claramente nossos valores. Lamentamos profundamente o ocorrido e reiteramos nossos valores, sobretudo o respeito e a tolerância”.

MP-BA
O Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA), por meio da promotora Lívia Vaz, anunciou na última sexta-feira (25) que investiga a discriminação religiosa por parte da organização internacional cristã Good Books for All Ships (GBA Ships), responsável pelo navio Logos Hope. “O Ministério Público do Estado da Bahia, através da Promotoria de Justiça e Combate ao Racismo e à Intolerância Religiosa, tomou conhecimento, na data de hoje [sexta, 25], de mensagens de cunho discriminatório, emitido pela Logos Hope – Livraria Flutuante. Foi instaurado o devido procedimento e a organização do navio foi notificada com recomendação para retirada da mensagem das redes sociais, bem como para prestar esclarecimentos no prazo de três dias”, disse a promotora Vaz.

A Comissão Especial de Combate à Intolerância Religiosa da OAB-BA também se posicionou sobre o caso e, através de nota, repudiou a declaração da operadora do navio Logos Hope. De acordo com a presidente da comissão, Maíra Vida, declarar que a tripulação estaria submetida a riscos ao chegar em uma cidade “conhecida pela crença do povo em espíritos e demônios” ultrapassa os limites da liberdade de expressão e liberdade religiosa, revelando incoerência de uma entidade que se declara fomentadora da educação e do conhecimento. Jornal da Chapada com informações de G1BA.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios