Pular para a barra de ferramentas
CidadesCuriosidadesMenu PrincipalMundo
Trending

#Mundo: Instituto apoia pesquisa na simulação de produção de alimentos em Marte

Com o apoio do IICA, um cientista costarriquenho participará de uma missão nos EUA que emula as condições marcianas, na qual ele pesquisará o cultivo de milho azul.

No âmbito da realização de pesquisas sobre a produção de alimentos em condições controladas e com o uso de energias renováveis, o Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA) apoiará a participação de um engenheiro costarriquenho na missão 221 da Earth2Mars, que este ano vai experimentar em Utah, Estados Unidos, desenvolvimentos tecnológicos que tornem viável a vida humana em Marte.

A Earth2Mars será instalada em uma estação de pesquisa no deserto dos Estados Unidos para simular a vida em Marte. A missão, a ser levada a cabo de 2 a 16 de fevereiro, é promovida pela The Mars Society, organização dedicada à educação sobre a exploração nesse planeta. O costarriquenho, Luis Diego Monge, conviverá com cientistas da Índia, da Austrália, do Canadá, do Kuwait e dos Estados Unidos, os quais pesquisarão sobre astronomia, geologia, comportamento humano e medicina.

“O futuro da produção de alimentos depende muito do que se está experimentado nessas estações, como o crescimento em estufas, a hidropônica e a produção em ambientes urbanos com recursos limitados. Eis aí o futuro da nutrição das grandes cidades”, disse Monge. Além de explorar a produção de alimentos em condições controladas e com energias renováveis, com o apoio do IICA o engenheiro realizará ensaios para analisar as complexidades da instalação de antenas de telecomunicações para se manter a comunicação com a Terra.

Para as suas pesquisas, Monge levará à estação experimental milho azul, uma espécie endêmica da América Latina de alto valor cultural, nutricional e econômico no hemisfério, também associada a maiores índices de longevidade. O IICA contribuiu com Monge na compra de dispositivos eletrônicos e painéis solares que ele utilizará para cultivar o milho em ambiente controlado na estação e pôs à sua disposição o Fab Lab, um espaço da sede central, na Costa Rica, dedicado à gestão e à inovação tecnológica do setor agropecuário.

“Os espaços de inovação que o IICA promove podem ser alinhados com as tecnologias necessárias para futuras missões fora do planeta. É crucial diversificar as origens e os tipos de alimentos, com enfoque na América Latina”, disse Jonathan Castro, especialista em Inovação Tecnológica, Recursos Naturais e Mudança do Clima do IICA. Para incentivar a participação de jovens em ambientes científicos, Monge levará à Earth2Mars experimentos de natureza lúdica fornecidos pelo Colégio Yorkín e pela Escola Jesús Jiménez (primária), ambos da Costa Rica. As informações são de assessoria.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios