CidadesCuriosidadesEditorialMenu Principal
Trending

#Polêmica: Governo federal quer tirar controle da ViaBahia sobre as BRs 324 e 116, aponta coluna

Ministro da Infraestrutura disse que se a empresa não deixar o controle sobre as BRs 324 e 116 no estado de forma amigável, o governo federal levará adiante o processo para declarar a caducidade do contrato de concessão.

Após sucessivas quebras de acordo por parte da concessionária ViaBahia, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, impôs um ultimato à empresa: ou ela deixa o controle sobre as BRs 324 e 116 no estado de forma amigável, sem sofrer eventuais penalidades, ou o governo federal levará adiante o processo para declarar a caducidade do contrato de concessão que transferiu as rodovias à iniciativa privada. A informação é da coluna Satélite, do jornal Correio.

Na última quinta-feira (5), em reunião com deputados da bancada da Bahia na Câmara, Freitas descartou reabrir qualquer tipo de negociação para que a ViaBahia continue administrando as duas estradas e classificou a concessionária como “a pior do Brasil”. O ministro afirmou que a empresa descumpriu grande parte das cláusulas definidas no contrato, assim como promessas feitas ao governo. “Em mais de dez anos, a Via Bahia não cumpriu sequer 90% do investimento previsto”, disse. Um dos compromissos era a duplicação da BR-116 no estado.

Durante a reunião, realizada a pedido do coordenador da bancada do estado, Daniel Almeida (PCdoB), a ofensiva do ministro da Infraestrutura contra a concessionária teve o apoio unânime de deputados de diversas correntes políticas presentes. Entre eles, Alice Portugal (PCdoB), Elmar Nascimento (DEM), José Rocha (PL), Marcelo Nilo (PSB), Sargento Isidório (Avante), Paulo Azi (DEM), Antonio Brito (PSD), Leur Lomanto Júnior (DEM) e João Roma (Republicanos). Com dados do Correio e do Pernambués Agora.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios