Pular para a barra de ferramentas
CidadesCuriosidadesMenu PrincipalPolícia
Trending

#Chapada: PRF recupera carreta após motorista ficar na mira de bandidos como refém em distrito de Lençóis

O caminhão Scania, com placas do estado de Goiás, acoplado a dois semi-reboques, possivelmente teria sido assaltado na rodovia.

Uma carreta carregada com milho foi recuperada pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), em Ruy Barbosa, na Chapada Diamantina, na última terça-feira (19). A ação foi registrada por volta das 20h, no KM 248 da BR-242. A operação teve início quando a seguradora do veículo entrou em contato com a Unidade Operacional da PRF para informar que o caminhão Scania, com placas do estado de Goiás, acoplado a dois semi-reboques, possivelmente teria sido assaltado na rodovia, pois o sinal de rastreamento do veículo havia sido interrompido.

O último sinal do equipamento apontava para um local próximo ao povoado de Octaviano Alves (‘Tanquinho’), em Lençóis, também município chapadeiro. Logo a equipe da PRF conseguiu localizar o veículo na rodovia. “O motorista de 39 anos contou que na noite de segunda-feira [18] foi surpreendido por homens, fortemente armados, os quais mediante ameaça anunciaram o assalto e atiraram em direção a carreta, forçando a parada. Explicou que foi rendido e imobilizado por, pelo menos, oito homens, todos encapuzados”, aponta publicação em site oficial da PRF.

Ainda segundo informações, o condutor da carreta foi agredido fisicamente com chutes e amordaçado. Na madrugada de terça-feira (19) foi amarrado em uma árvore e libertado algumas horas depois por um cidadão que passava no local e conseguiu pedir ajuda. Diante dos fatos, a ocorrência foi encaminhada e apresentada à autoridade policial de plantão da Delegacia de Polícia Civil local para registro e averiguação dos fatos. Jornal da Chapada com informações de assessoria.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios