AssessoriaCidadesCuriosidadesMenu PrincipalTop
Trending

#Chapada: Rio de Contas e outros municípios da região estão na lista das localidades sem óbitos por covid-19

“Se um paciente sair de casa suspeito ou positivo a atenção básica aciona a vigilância. Se a pessoa não cumprir a quarentena, a gente conta com o apoio da Polícia Militar, que vai junto com a equipe da saúde para garantir que ele fique em casa”, explica a secretária de Saúde de Rio de Contas, Sara Tafetá.

Apesar do aumento dos casos confirmados de covid-19 na Bahia, dados da Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) apontam que municípios da Chapada Diamantina, Rio de Contas, Tanque Novo e Brotas de Macaúbas seguem sem óbitos por complicações da doença infectocontagiosa. Essas três cidades estão entre as 14 da lista pelo órgão sem mortes por causa do coronavírus. Segundo a Sesab, as sete cidades onde ocorreram um ou dois óbitos divulgados nas redes oficiais das cidades não teriam ainda notificado o órgão. “Até o momento, não temos informações nos registros oficiais por parte desses municípios”, diz a nota da Secretaria. Os municípios sem mortes apostaram em fortes campanhas de conscientização, barreiras sanitárias, monitoramento de casos suspeitos, distribuição de máscaras e restrições ao comércio.

Em Rio de Contas, o resultado positivo da situação pandêmica ocorreu por investimento em fiscalização, em parceria com os profissionais da atenção básica, as equipes da vigilância sanitária, que monitoram os casos positivos e suspeitos. De acordo com o Correio24h, “se um paciente sair de casa suspeito ou positivo a atenção básica aciona a vigilância. Se a pessoa não cumprir a quarentena, a gente conta com o apoio da polícia militar (PM), que vai junto com a equipe da saúde para garantir que ele fique em casa”, explica a secretária de Saúde de Rio de Contas, Sara Tafetá. Até então, ninguém precisou ser conduzido à delegacia, segundo a titular.

A secretária pontuou que tem investido bastante em campanhas educativas, em redes sociais, rádio e inclusive com carros de som pelas ruas da cidade. Não há limitação de horário para bares e restaurantes, o único exigido é o cumprimento dos protocolos de higiene e prevenção, como distanciamento de dois metros entre as mesas e utilização de 50% da capacidade do estabelecimento. Os turistas ficaram proibidos de entrar na cidade de março até setembro passados. Agora, só entram com comprovação da reserva de hospedagem.

Com 12.979 habitantes, Rio de Contas registra 1.421 casos de covid-19, sendo 263 confirmados e 254 curados. Outros cinco aguardam resultado do exame, oito estão ativos, em tratamento, e uma pessoa está hospitalizada. Além desse, só houve um outro caso que precisou de internamento. O município implantou ainda três barreiras sanitárias que continuam em funcionamento e um centro de covid-19.

Tanque Novo não contabilizou óbitos entre os seus 17.366 habitantes | FOTO: Reprodução/Mateus Boa Sorte |

Tanque Novo
Em Tanque Novo, o município não contabilizou casos de óbitos entre os seus 17.366 habitantes. “Quando acontece algum caso positivo, nossa equipe faz o atendimento precoce e monitoramento. Testamos todos os contatantes através do RT-PCR e ficamos observando. Caso tenha algum sintoma, o médico faz logo a avaliação e, se for necessário, já entra logo com o tratamento”, esclarece o secretário de Saúde do município, Wesley Carneiro.

Ainda segundo o Correio, o secretário disse que a prefeitura fez ampla campanha de conscientização nas redes sociais e veículos de comunicação e decretou o fechamento de bares, restaurantes e comércio no mês de janeiro, por conta do aumento do número de casos. Foram 180 confirmados até agora, sendo 172 curados e oito casos ativos. Cinco pessoas precisaram se internar e foram transferidas para Vitória da Conquista.

A moradora Belza Magalhães, de 53 anos, afirma que as campanhas educativas tiveram efeito. “Todo mundo está se protegendo e sabendo lidar com a doença. O pessoal tá ficando mais em casa e não teve nada de aglomeração, nem agora no carnaval”, disse a empresária. O monitoramento dos casos suspeitos é feito pelo Disque Covid, número de telefone disponibilizado à população para quem apresentar sintomas.

Nele, um profissional de saúde agenda um horário para fazer a triagem do paciente, marcar as consultas e testagem no centro de covid, onde é feita a coleta para o exame RT-PCR. Após a alta, a secretária garante que o suspeito e seus contatantes continuam em acompanhamento. Jornal da Chapada com informações do Correio 24h.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios