Neojiba realiza audições para a Orquestra Juvenil de Feira de Santana

Postado em jul 29 2014 - 11:12am por Jornal da Chapada
neojiba

Para o diretor musical do Neojiba, Eduardo Torres, “a expectativa é grande, tendo em vista a desenvoltura dos jovens, ensaiando antes da audição” | FOTO: Ilustração |

“Quero chegar a um lugar maior, aprender mais, poder ensinar e ser um grande violonista”. Esse é o desejo de Lucas Santa Clara, 13, um dos 38 candidatos das audições para a Orquestra do Núcleo de Prática Orquestral (NPO) de Feira de Santana, dos Núcleos Estaduais de Orquestras Juvenis e Infantis da Bahia (Neojiba), realizadas no último fim de semana (26 e 27), no Teatro do Centro Universitário de Cultura e Arte (Cuca).

O NPO foi lançado em junho, em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza (Sedes), no Centro de Cultura Amélio Amorim. O jovem violinista também toca outros instrumentos, como flauta doce e clarineta, mas foi com as cordas que ele decidiu mostrar seu talento e tentar um lugar no Neojiba. “Depois que eu vi uma apresentação de música erudita e soube da seleção, decidi que queria fazer parte de uma orquestra”, completou.

Assim como Lucas, seu irmão gêmeo, Luan Santa Clara, também participou da audição, mas tocando clarineta, instrumento que pratica há quatro anos, na igreja evangélica que frequenta. “Estou um pouco nervoso, mas muito confiante. Entrar na primeira orquestra de Feira será uma honra para mim e um orgulho para minha família”, afirmou.

Oportunidade
Durante a audição, os instrumentistas de violino, viola, violoncelo, contrabaixo, flauta, clarineta, oboé, saxofone, trombone, trompa, trompete, percussão e piano executaram uma peça obrigatória – Dança Húngara 5, de Brahms -, além de uma leitura à primeira vista e, em caso de tempo disponível, uma execução de uma peça de livre escolha. Segundo o diretor geral do Neojiba, Ricardo Castro, as audições representam uma oportunidade inédita para a juventude da região mostrar os talentos e reuní-las no método do Neojiba de usar a música como um meio de desenvolvimento pessoal. “Queremos repetir a experiência em mais cidades e, especialmente em Feira, esperamos ter boas surpresas”.

Para o diretor musical do Neojiba, Eduardo Torres, “a expectativa é grande, tendo em vista a desenvoltura dos jovens, ensaiando antes da audição”, além de Feira de Santana ser uma cidade bastante musical e contar com um centro de cultura – Cuca – que também prepara jovens músicos.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.