A Bahia só será justa com o desenvolvimento do Semiárido, diz Paulo Souto

bahia

Paulo Souto com candidatos da proporcional e da majoritária durante visita a Nova Fátima | FOTO: Valter Pontes/Coperphoto |

“O sertanejo é antes de tudo um forte. Se eleito, eu vou unir a força do governo à deste povo guerreiro para transformar as condições de vida do Sertão. Porque a Bahia só será justa com o desenvolvimento da Região do Semiárido”, afirmou o candidato a governador, Paulo Souto, da coligação “Unidos pela Bahia”, no sábado (2), nas visitas a Tanquinho, Nova Fátima, Gavião, São Domingos, Valente e Santa Luz. No périplo pelo Sertão, iniciado pela manhã, ao lado do companheiro de chapa Geddel Vieira Lima, candidato a senador, Paulo Souto reafirmou seu compromisso de trabalhar pelo Sertão. “Já fiz e quero fazer muito mais pelos baianos que vivem no Semiárido, região que abrange 65% do território de nosso estado”, disse, destacando que, com o apoio de Geddel em Brasília, vai lutar para que o Governo Federal adote um Plano Nacional de Desenvolvimento do Semiárido.

“O nosso candidato a senador Geddel Vieira Lima, que tanto fez pelo Semiárido, quando ministro da Integração Nacional, será a nossa voz em Brasília para convencer o Governo Federal a criar este programa de forma articulada com todos os estados nordestinos, com orçamentos plurianuais aprovados pelo Congresso Nacional e com autonomia de ter continuidade ao longo de diferentes governos”, explicou Paulo Souto. “Faremos a nossa parte aqui, na Bahia, com a construção de novas barragens e a reativação da política de recursos hídricos, que foi abandonada pelo atual governo petista. Em oito anos, eles não fizeram uma barragem. Além disso, vamos estruturar um sistema produtivo consistente para a região, através do Programa Estadual de Desenvolvimento do Semiárido, com diversas ações, a exemplo do novo Cabra Forte, o Nossa Fibra e o Produzir”, disse o candidato a governador.

A chapa majoritária da oposição era festejada pela população em cada lugar que passava, fosse pela feira de Tanquinho ou na caminhada pelo centro de Nova Fátima, ou em carreata por Gavião, São Domingos, Valente e Santa Luz. Nos acenos, gestos e gritos dos nomes dos candidate a manifestação do desejo de mudança. “Foi ele quem trouxe indústria e emprego pra cá”, disse o cidadão de Valente, Carlos Soares. A lembrança do valentense se justifica porque Paulo Souto, em seus dois governos, realizou a interiorização da atividade industrial numa ação pioneira de desconcentrar o processo fabril na Região Metropolitana de Salvador e diversificar a matriz produtiva. Na Região Sisaleira, foram implantadas indústrias calçadistas, que geraram milhares de empregos.

“Vamos retomar a política de atração de empreendimentos industriais para o interior do estado, que também foi esquecida pelo governo petista, incapaz até mesmo de segurar as indústrias que existiam em diversas cidades, mas fecharam ou foram embora por falta de apoio do PT”, disse Paulo Souto. A jornada pelo Sertão contou com a participação do prefeito de Feira de Santana, José Ronaldo, do deputado federal Lúcio Vieira Lima, dos estaduais Carlos Geílson e Tom Araújo, além dos candidatos Zé Chico, a federal, e Luciano Simões Filho, a estadual. Em cada cidade a chapa de oposição foi recebida por lideranças regionais, como o prefeito Amado Cunha, de Nova Fátima, e os ex-prefeitos Ubaldino Amaral, de Valente, Isaac Jr., de São Domingos, Joaquim de Oliveira, de Gavião, Moacir Brandão, de Tanquinho, e Joélcio Martins, de Santa Luz.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.