Pular para a barra de ferramentas
AssessoriaCidadesCuriosidadesMenu Principal

Chapada: Animais são reintegrados à vida selvagem em parque de Miguel Calmon

mirante
Mirante no Parque Estadual das Sete Passagens, no município de Miguel Calmon | FOTO: Reprodução/Jornal da Chapada |

Ao todo, 20 jabutis e três guaxinins foram reintegrados à vida selvagem pela equipe do Centro de Conservação e Manejo da Fauna da Caatinga (Cemafauna) no Parque Estadual das Sete Passagens, no município de Miguel Calmon, na Chapada Diamantina, na última semana. Vítimas do tráfico de animais, os bichos haviam sido resgatados por policiais federais e militares ambientais no sertão do Nordeste e tratados no centro, que pertence à Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf). As instalações foram construídas com recursos do Projeto de Integração do Rio São Francisco, gerenciado pelo Ministério da Integração Nacional.

Índices
Desde 2008, aproximadamente 35 mil animais foram resgatados e, desse total, 28 mil (80%) retornaram à vida selvagem, calcula o coordenador do Cemafauna, Luiz Cezar Pereira. Os animais foram tratados, alimentados e preparados para a reintrodução à natureza. A estrutura que habilita as espécies para a soltura é composta por instalações com viveiros, jaulas, salas, laboratórios e clínicas veterinárias.

fotos
os bichos haviam sido resgatados por policiais federais e militares ambientais no sertão do Nordeste | FOTO: Reprodução/Jornal da Chapada |

Auxílio ambiental
Nesse período, o centro abrigou mamíferos, anfíbios, répteis e aves resgatados ao longo das obras do Projeto São Francisco. Também é para lá que são encaminhados os bichos vítimas de acidentes rodoviários ou resgatados do tráfico de animais – crime recorrente no sertão brasileiro.

O Cemafauna serve de base para as pesquisas da Univasf e é referência como Centro de Triagem de Animais Silvestres em um raio de 500 quilômetros. Os animais se recuperam com a supervisão de veterinários e zootécnicos. A estrutura oferece instalações como o corredor de vento, onde as aves podem desenvolver musculatura, para recuperar as condições para voar.

Parque Estadual das Sete Passagens
O Parque Estadual das Sete Passagens possui 2.821 hectares de Caatinga e de remanescente de Mata Atlântica. O gestor da unidade, José Manuel Pereira, destaca a vantagem de ter um parceiro como o Cemafauna. “Temos a garantia de que esses animais não trarão doença ou risco de contaminação para a fauna do parque”, afirma. As informações são do Ministério da Integração.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios