Cargos federais na Bahia serão definidos por Michel Temer

Postado em ago 23 2015 - 4:10pm por Jornal da Chapada
temer

O peemedebista Michel Temer é vice-presidente da República e articulador político da presidente Dilma Rousseff | FOTO: Reprodução |

Os deputados federais baianos estão com suas indicações para cargos em órgãos federais na Bahia nas mãos do peemedebista Michel Temer, vice-presidente da República e articulador político da presidente Dilma Rousseff (PT). Embora a bancada baiana tenha solicitado uma intervenção do governo da Bahia na distribuição dos cargos, o secretário de Relações Institucionais do Estado, Josias Gomes, diz que a palavra final é com o chefe do Palácio do Jaburu. Existem pelo menos 26 extensões de órgãos federais na Bahia em disputa pelos parlamentares baianos. As reivindicações surgem tanto dos deputados e senadores, como das direções partidárias. A Tribuna da Bahia teve acesso aos principais apelos que Temer tem a missão de receber, avaliar e, se for o caso, conceder.

Como a divisão dos cargos leva em consideração, na maioria das vezes, o comando do ministério em Brasília, é possível ver, por exemplo, o PMDB comandando ou reivindicando cargos do governo federal na Bahia, onde o partido é oposição e é dirigido pelo ex-ministro da Integração Nacional Geddel Vieira Lima. A superintendente regional do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Virgínia Hagge, é indicação do PMDB, sendo que nacionalmente a pasta pertence à senadora peemedebista Kátia Abreu.

O chefe da Superintendência Regional do Trabalho é Severiano Alves, que tem sua permanência defendida pelo PDT, que por sua vez comanda o Ministério do Trabalho com Manoel Dias. O Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte (Dnit), ligado ao Ministério dos Transportes, é feudo do PR e é setor reivindicado pelo deputado federal José Rocha. A delegacia do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) é ocupada pelo técnico indicado do deputado Afonso Florence, Welliton Resende Hassegawa, sendo que nacionalmente o ministério é ocupado pelo petista Patrus Ananias.

O Departamento Nacional de Obras Contra a Seca (Dnocs) é reivindicado na Bahia pelo deputado Sérgio Brito (PSD), embora o órgão esteja subordinado ao Ministério da Integração Nacional sob a égide de Gilberto Occhi, do PP. A Secretaria Nacional dos Portos, liderada nacionalmente pelo PMDB, tem a Companhia das Docas da Bahia aqui no estado e tal estrutura tem indicações de políticos do PSD, como o senador Otto Alencar e os deputados José Carlos Araújo e Paulo Magalhães.

O deputado federal licenciado e hoje secretário de Turismo da Bahia mantém suas influências nas dependências dos Correios e da Caixa Econômica Federal em Salvador. Em Juazeiro, o PCdoB reivindica postos na Companhia de Desenvolvimento do Vale do Rio São Francisco (Codevasf). A mesma companhia é reivindicada em Bom Jesus da Lapa pelo PT, sob pedido do senador Walter Pinheiro. A superintendência do aeroporto de Salvador atualmente é comandada por José Cassiano Ferreira Filho, nome que é defendido pela deputada Moema Gramacho (PT), ex-prefeita de Lauro de Freitas.

Segundo o coordenador da bancada baiana do PT em Brasília, o vice-líder do governo na Câmara Federal, o deputado Afonso Florence, foi feito ontem um pedido de uma audiência ao vice-presidente Michel Temer para tratar da definição dos cargos federais na Bahia. “Eu e o líder da bancada petista na Assembleia Legislativa da Bahia, Rosemberg Pinto, estamos trabalhando conjuntamente e teremos uma reunião na segunda-feira para tratarmos dessa audiência que teremos com Temer e com Eliseu Padilha”, afirmou o coordenador, apontando que a orientação do governo estadual para solucionar o impasse é dialogar com a base aliada na AL. Florence, no entanto, nega que tratar os interesses da bancada petista com o presidente nacional do PMDB que ocupa o posto de articulador político de Dilma “não gera desconfiança”. Extraído da Tribuna da Bahia.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.