CidadesCuriosidadesMenu PrincipalPolícia

Bahia: PF faz operação em Mirante após Justiça afastar prefeito

foto5
Segundo a PF, o prefeito e o presidente da Comissão de Licitação cuidavam da formalização da licitação para que determinadas empresas saíssem vencedoras | FOTO: Reprodução |

A Polícia Federal (PF) deflagrou, nesta terça-feira (20), uma operação com o objetivo de desmantelar uma organização criminosa instalada na prefeitura de Mirante, no centro-sul da Bahia, que praticava fraudes em licitação, desvio de recursos públicos, corrupção e lavagem de dinheiro em benefício do prefeito Hélio Ramos Silva (PMDB). A operação, batizada de Belvedere, conta com a participação da Corregedoria Geral da União (CGU) e do Ministério Público Federal.

Foram cumpridos oito mandados de busca e apreensão, bloqueio e sequestro de bens e valores de R$ 1 milhão, 11 mandados de condução coercitiva, além de seis mandados de suspensão do exercício da função pública e a proibição de adentrar nas dependências da prefeitura, incluindo o próprio prefeito, a primeira dama e outros servidores públicos ligados ao esquema.

Leia também:
Bahia: Justiça condena prefeito de Mirante e quatro servidores do IBGE por fraude no censo demográfico

Segundo a PF, o prefeito e o presidente da Comissão de Licitação cuidavam da formalização da licitação com o objetivo de direcionar o certame para que uma das empresas já consignadas na organização criminosa saísse vencedora; a empresa, através de seu sócio representante aceitava participar da simulação e repartir os recursos públicos que serão repassados para ela; e, por fim, o prefeito administrava as transferências de recursos públicos advindas da empresa, de maneira dissimulada, por meio da conta corrente de um servidor municipal com o objetivo de não atrair a atenção das autoridades.

As empresas envolvidas no esquema receberam mais de R$ 4 milhões de reais do município. Para consecução do esquema, o grupo contou com a atuação de servidores dos setores de licitação (CPL), pessoal e finanças, todos com ligação com o Gestor Municipal, que, por ordem do Tribunal Regional Federal da 1ª Região foi afastado do cargo por tempo indeterminado. As informações são da PF com redação do Bocão News.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios