Nebulosidade diminui na Chapada Diamantina e céu fica parcialmente nublado a claro

Postado em fev 1 2016 - 5:40pm por Jornal da Chapada
foto6

Com essa pouca nebulosidade as temperaturas se elevam, principalmente as máximas, que poderão chegar aos 36°C nessa faixa do Estado | FOTO: Reprodução |

O mês de fevereiro inicia com a continuidade da atuação da massa de ar quente e seco, inibindo a nebulosidade e, consequentemente, as chuvas em algumas áreas da Bahia. A faixa centro-sul, que abrange as regiões do Recôncavo, Sul, Sudoeste, Chapada Diamantina e parte do Oeste e São Francisco, é a área onde esse sistema meteorológico atua com maior intensidade. Assim, o predomínio será de céu parcialmente nublado a claro e com poucas chances de chuvas. Destaca-se que, com essa pouca nebulosidade as temperaturas se elevam, principalmente as máximas, que poderão chegar aos 36°C nessa faixa do Estado.

Por outro lado, na faixa centro-norte, que inclui as regiões Nordeste, Norte e parte do Oeste e São Francisco, é a presença de um Vórtice Ciclônico de Altos Níveis (VCAN), que está favorecendo para o aumento da nebulosidade e das chances de ocorrer chuvas fracas. Esse sistema, associado às altas temperaturas (máximas de até 35°C), poderá intensificar estas chuvas, principalmente no extremo norte dessa faixa.

Vale ressaltar que esses VCAN consistem de um sistema de baixa pressão que se formam em altos níveis (aproximadamente 9.000 km), cujo núcleo é mais frio que a periferia e são mais frequentes no verão. Quando esse sistema avança para o continente, atingindo o Nordeste brasileiro, há um aumento da nebulosidade e das chuvas nas localidades sob sua periferia e céu claro nas áreas sob o seu centro.

Salvador
Para a cidade de Salvador e região metropolitana, que permanece sob a atuação da massa de ar, a previsão é de céu parcialmente nublado a claro na maior parte do período. Ainda assim, a umidade vinda do Oceano Atlântico, somada as altas temperaturas (com valores variando entre 24°C e 32°C), poderá favorecer a ocorrência de chuvas fracas e isoladas.

Uma das características da estação do verão é a elevação na incidência da radiação solar e, consequentemente, dos Índices de Radiação Ultravioleta (IUV’s), a exemplo dos que estão previstos para os dias 02/02 (terça-feira) e 03/02/2016 (quarta-feira), quando os IUV’s deverão variar de 13 a 14.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), estes Índices estão classificados na categoria “Extrema”, o que requer cuidados quanto à exposição prolongados a radiação solar, principalmente, nos horários das 10 às 16 horas quando os efeitos danosos a saúde são maiores. Assim, recomenda-se o uso de protetor/filtro solar, chapéus, bonés, óculos escuros e roupas leves, o que poderá contribuir para minimizar tais danos. As informações são do Inema.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.