AssessoriaCidadesCuriosidadesMenu Principal

Carreata dos policiais civis baianos em direção à governadoria reivindica salário de nível superior

foto678
Escrivães e investigadores da Polícia Civil de diversos municípios baianos vão participar da atividade com o intuito de reivindicar o “Salário de Nível Superior” | FOTO: Divulgação |

Nesta quarta-feira (16), os policiais civis da Bahia realizam uma carreata com cerca de 200 carros, em direção ao prédio da governadoria, no Centro Administrativo (CAB), da capital baiana. Com faixas, cartazes, apitos e carros de som, a concentração será a partir das 10h, na praça da piedade, em frente à sede da Polícia Civil. A carreata percorrerá as ruas de Salvador e deve chegar à governadoria por volta das 11h. “A categoria não reconhece o Sindpoc como representante para negociar a pauta reivindicada e não quer associar a campanha a nenhum sindicato para manter a autonomia e independência política durante o processo de negociação”, aponta texto enviado ao Jornal da Chapada.

Escrivães e investigadores da Polícia Civil de diversos municípios baianos vão participar da atividade com o intuito de reivindicar o “Salário de Nível superior”, de acordo com a Lei Orgânica (n° 11.370\2009). No último concurso público promovido pelo governo da Bahia, em 2013, já foi exigido dos candidatos a formação em nível superior para concorrer às vagas de escrivão e investigador. Entretanto, de acordo com informações, não houve ainda um enquadramento desses profissionais na tabela de nível superior e a categoria continua na faixa salarial correspondente ao nível médio.

Com o objetivo de pressionar o governador Rui Costa (PT), os servidores lançaram a campanha “Pelo Salário de Nível Superior!”, em 26 de fevereiro deste ano, durante plenária que contou com a participação expressiva dos escrivães e investigadores da Bahia. O coordenador da campanha, Ary Alves, destaca que a carreata faz parte do ciclo de lutas que foi aprovado pela assembleia para mobilizar e sensibilizar a sociedade civil e os órgãos públicos em respeito à Lei Orgânica que rege os policiais civis. “Enviamos um ofício à Saeb [Secretaria de Administração da Bahia] solicitando uma audiência pública após o término da carreata [dia 16], às 15h, e foi encaminhado também um apoio à Polícia Militar, à Transalvador e à Secretaria de Segurança Pública [SSP]para garantir a pacificidade e a condução do trânsito”.

O investigador Kleber Rosa, uma das principais lideranças que está à frente da campanha, enfatiza que a categoria pretende com a realização da carreata chamar a atenção da sociedade civil à reivindicação e tentar abrir um diálogo com a Secretaria de Administração e o Governo do Estado. “Os escrivães e investigadores são pais de família que precisam da valorização profissional para garantirem o bem-estar e trabalhar com satisfação. Precisamos que o governador Rui Costa atenda nossa demanda”, frisa Rosa.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios