CidadesCuriosidadesMenu PrincipalPolítica

FHC discute com jornalista da Al Jazeera sobre o impeachment de Dilma; veja o vídeo

entrevista
O ex-presidente do Brasil durante entrevista ao jornalista Mehdi Hasan | FOTO: Reprodução/Youtube |

Durante entrevista ao jornalista Mehdi Hasan, da rede de televisão internacional Al Jazeera, o ex-presidente do Brasil, Fernando Henrique Cardoso (PSDB), foi bombardeado de perguntas e chegou a ficar sem argumentos para responder a todas as questões, durante o programa que debateu a situação política no país. O comunicólogo Hasan perguntou porque para o governo Dilma o atraso em pagamentos seria um crime (as chamadas pedaladas fiscais – que uma perícia já provou não terem sido responsabilidade de Dilma) se ele próprio havia cometido o mesmo ato em 2001, quando era presidente. “Ela manipulou o orçamento fiscal”, argumentou Fernando Henrique. O jornalista Hasan retrucou: “Mas você também”, criando constrangimento entre os dois.

Esse constrangimento foi ainda mais caracterizado quando o jornalista questionou se não “existiria uma hipocrisia no fato do presidente interino Michel Temer (PMDB) também ser alvo de um pedido de impeachment, e de tanto ele quanto o ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB), e o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), que lideraram o processo, terem sido citados em delações como beneficiários de propinas”. FHC considera que houve oportunismo por parte do PMDB e que eles se utilizaram dos protestos populares para derrubar uma presidente com base em outros interesses. “Eles têm outra razão, diferente da minha, para apoiar o impeachment”, alegou. “Mas você não vê ironia no fato de eles lideraram o impeachment?”, insistiu o jornalista, claramente indignado.

A entrevista ainda tratou do caso envolvendo propina na Petrobrás. O jornalista lembrou que o próprio governo do FHC aparece em delações como beneficiário de propinas de desvios da Petrobrás em 2002. FHC, irritado, respondeu que “é mentira”. Hasan questiona o ex-presidente sobre os áudios vazados em que o senador Romero Jucá (PMDB) afirma que é necessário tirar Dilma para parar com as investigações da Operação Lava-Jato e que se “isso não seria uma prova de que todo o processo é um golpe”. FHC não responde a pergunta e diz que “as investigações continuaram”. Outros assuntos polêmicos também foram tratados na entrevista de 10 minutos, confira abaixo.

Entrevista completa que circula nas redes sociais:

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios