#Tragédia: Boletins médicos dos sobreviventes a desastre aéreo são divulgados

Postado em dez 1 2016 - 9:54am por Jornal da Chapada
foto6

No acidente, 71 pessoas morreram e seis foram resgatadas com vida | FOTO: Reprodução |

As últimas informações sobre o estado de saúde dos sobreviventes do acidente aéreo envolvendo a delegação da equipe de futebol da Chapecoense foram divulgadas pelo clube catarinense na tarde da última quarta-feira (30). No acidente, 71 pessoas morreram e seis foram resgatadas com vida. De acordo com o boletim, o zagueiro Neto, um dos últimos a ser resgatado, está em estado crítico, mas estável e com boas perspectivas de melhora. O goleiro Follmann é o atleta em estado mais grave, pois teve uma das pernas amputadas e a outra segue em análise, com possibilidade de amputar o pé. O quadro dele é descrito como estável, mas é o que requer mais cuidados.

O lateral Allan Ruschel, segundo o boletim médico, foi submetido a uma cirurgia da coluna vertebral. Ele está com movimentos normais nos membros superiores e inferiores. Apesar das múltiplas escoriações e do estado crítico, diz o comunicado, está estabilizado e oferece perspectivas de melhora. A equipe médica também descreveu a situação do jornalista Rafael Henzel, que teve trauma torácico e fratura na perna. O estado dele também é crítico, mas com perspectivas otimistas. Conforme o boletim, “a maior preocupação diz respeito ao perigo de infecção, já que os ferimentos apresentavam nível alto de contaminação”. Ainda não há previsão de alta dos pacientes, ressalta Mendonça. As informações são do Zero Hora ESPORTES.

Confira o boletim médico:
“A Associação Chapecoense de Futebol através de sua equipe médica, representada na Bolívia pelo Dr. Carlos Henrique Mendonça, comunica, por meio deste, informações relativas aos sobreviventes que se encontram hospitalizados. O zagueiro Neto, último dos resgatados está em estado crítico, mas estabilizado, oferecendo boas perspectivas de melhora. O goleiro Follmann é o que se encontra em estado mais grave, tendo uma das pernas amputadas e a outra em análise, com possibilidade de amputação do pé. Ainda assim, seu quadro é estável, apesar de requerer mais cuidados.

O lateral Allan Ruschel foi submetido à uma cirurgia da coluna vertebral, mas está com movimentos normais em membros superiores e inferiores. Apesar das múltiplas escoriações, e do estado crítico, está estabilizado e também oferece perspectiva de melhora. O jornalista Rafael Henzel teve um trauma toráxico e uma fratura de perna. O estado também é crítico, mas as perspectivas são otimistas.

A maior preocupação, em relação a todos os sobreviventes, diz respeito ao perigo de infecção, já que os ferimentos apresentavam nível alto de contaminação. Ainda não há previsão sobre a alta dos pacientes, mas a equipe médica da Chapecoense tranquiliza a todos, já que a estrutura e os cuidados oferecidos estão sendo os melhores possíveis.”

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.