CidadesCuriosidadesEsportesMenu Principal

Chapada Diamantina tem tudo para uma ‘Semana Santa’ inesquecível

cemiterio
Em Mucugê, chama a atenção o Cemitério Bizantino – um dos pontos turísticos mais visitadas | FOTO: Arquivo/Bahiatursa/Reprodução/Tom Alves |

Como não poderia deixar de ser, a Chapada Diamantina é um destino muito procurado com as belas atrações turísticas das suas cidades para o feriado da Semana Santa, entre os dias 13 e 16 de abril. Com atrações saborosas para os amantes de natureza, o Parque Nacional da Chapada Diamantina (PNCD) é formado por 152 mil hectares de preservação ambiental. Ele é administrado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação Ambiental (ICMBio), e compreende boa parte dos municípios de Lençóis, Palmeiras, Andaraí, Mucugê, Itaetê, Iraquara, Seabra e Ibicoara.

O PNCD é um dos maiores parques de preservação do país fora da região Amazônica. A Chapada Diamantina é um dos principais destinos ecoturísticos do país, tendo, também, grande repercussão no turismo internacional. Parte desse poder de atração da região é devido a sua privilegiada geomorfologia, repleta de cânions, montanhas, cachoeiras, cavernas e as chapadas, propriamente ditas.

foto6
O Poço Azul fica em Nova Redenção e agências da região colocam o atrativo no roteiro | FOTO: Arquivos/Depois da Curva |

Leia também
Mucugê se garante como importante destino turístico da Chapada Diamantina
Chapada: Rio Mucugezinho e seus poços encantam visitantes de todo país
Chapada: Lençóis é uma boa pedida para curtir o carnaval com tranquilidade na natureza
Chapada: Cemitério bizantino em Mucugê foi construído após epidemia de cólera

aratu
A cachoeira do Buracão, em Ibicoara, também é destino para aqueles que buscam uma natureza deslumbrante e esportes radicais | FOTO: Arquivo/Aratu Online |

No próprio Parque, por exemplo, ocorrem regiões com 480m de altitude que contrastam com picos de mais de 1700m, além da segunda mais alta queda d’água do país, a Cachoeira da Fumaça, que fica no município de Palmeiras, com trilha pelo Vale do Capão. A recente melhora da infraestrutura turística, a abertura de hotéis de bom padrão e a possibilidade de utilizar um aeroporto, em Tanquinho de Lençóis, facilitou a atuação de empresas de turismo receptivo.

Hoje, brasileiros e estrangeiros visitam as cavernas, cachoeiras, rios, vales e montanhas. Muitos procuram a região para praticar esportes como escaladas, Stand Up Paddle (Sup), off-road, rapel, mountain bike, tirolesa, rafting, bungee-jump, cavejump e caiaque, sempre praticados em cartões-postais da Chapada Diamantina, como o Morro do Pai Inácio, Morro do Camelo e a Cachoeira do Buracão, entre outros.

Os sítios históricos que foram quilombos atraem turistas interessados em conhecer pratos típicos e festas populares. Artistas plásticos, esotéricos e pessoas que buscam “contatos imediatos” com extraterrestres também visitam a região, que tem histórias bastante incomuns para serem contadas.

Jornal da Chapada

Leia também
Chapada: Ibicoara tem atrativos para turismo neste final e início de ano; saiba mais
Chapada: Parque Municipal Rota das Cachoeiras é oficialmente criado em Andaraí
Vale do Capão tem trilhas para cachoeiras e histórias da Chapada Diamantina
Pai Inácio é um dos cartões-postais da Chapada Diamantina; conheça a história do local

Este slideshow necessita de JavaScript.

Etiquetas
Mostrar mais

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Pular para a barra de ferramentas