Chapada: Festival de Igatu segue até este sábado com atividades e atrações gratuitas

Postado em ago 24 2017 - 6:53pm por Jornal da Chapada
igatu

Todos os artesãos que passarem pelo festival serão cadastrados para o planejamento das ações de 2018 | FOTO: Reprodução/Ascom Andaraí |

O Festival de Igatu 2017 já começa nesta quinta-feira (24), mas o clima de festa deve seguir até o sábado (26) com atrações musicais gratuitas. A região já estava movimentada desde que a estrutura foi erguida na vila localizada no município de Andaraí, na Chapada Diamantina. E sempre a organização tem buscado inovar.

“Este ano a comissão resolveu cobrir a praça de alimentação. Percebemos que, quando chovia, além de faltar espaço para as pessoas ficarem, os barraqueiros eram muito prejudicados. Agora, se chover, todos ficarão mais protegidos e bem alimentados”, frisou Edgard Neto, coordenador do evento. O Mercado das Artes também traz novidades.

Todos os artesãos que passarem pelo festival serão cadastrados para o planejamento das ações de 2018. Segundo a organização o trânsito foi modificado, mantendo o decreto municipal, mas o número de vagas nos estacionamentos e o quantitativo de pessoas que trabalharão foi ampliado.

Ações
Alunos e todos da equipe da Escola Municipal Eurico Antunes e o Grupo Feliz Idade de Igatu já estão ansiosos para suas apresentações. Os artistas locais já estão se afinando e os ensaios das apresentações culturais estão cada vez mais intensos.

Este ano haverá apresentação da Orquestra Sinfônica da Bahia (Osba), na Igreja de São Sebastião e oficina de escala em Boulder. Quem passará pelo palco são a banda Duas e Dois, Beto Guedes, Ellen Oléria, Roberto Mendes e Jorge Portugal, Adelmo Casé, com tributo a Tim Maia, e a banda Cidade Negra.

Confira fotos de Igatu do Jornal da Chapada:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Encantos de Igatu
Igatu é um distrito que pertence ao município de Andaraí e fica localizada entre a sede e Mucugê. A pequena vila de Igatu viveu o apogeu e a decadência do garimpo, deixando os sinais de sua história estampados na arquitetura e no estilo de vida tranquilo dos moradores. O vilarejo é tombado como patrimônio nacional pelo Instituto Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e possui diversos atrativos especiais, como as ruínas das casas de pedra construídas pelos garimpeiros, que deram ao local o apelido de Machu Picchu brasileira.

Outra surpresa para os visitantes é a Galeria Arte e Memória, um museu a céu aberto, que guarda utensílios do garimpo e dos escravos, além de realizar exposições temporárias de artistas plásticos renomados. Com seis cachoeiras ao seu redor, a vila vem se especializando em turismo histórico-cultural, bem como no turismo de natureza e aventura, impulsionado especialmente pela prática do trekking e da escalada, vocações naturais de Igatu.

Jornal da Chapada

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.