Chapada: Estudantes chapadeiros aprendem sobre produção da uva em Morro do Chapéu

Postado em set 4 2017 - 10:30am por Jornal da Chapada
foto

Eles aprendem todo o processo de plantio até a colheita da uva para utilização na produção de vinho | FOTO: Divulgação/SEC |

Os alunos dos cursos técnicos de nível médio em Agropecuária e Agroecologia, do Centro Territorial de Educação Profissional da Chapada Diamantina II, localizado em Morro do Chapéu, estão participando de uma nova experiência. Por meio de um estágio na fazenda Alto do Bonito, eles aprendem todo o processo de plantio até a colheita da uva para utilização na produção de vinho. Dentro da atividade, também conhecem o processo de transformação da uva em vinho. Para o estudante do 3º ano em Agropecuária, Humberto Bispo, 18, o estágio é a chance de desenvolver a produção da uva em sua própria comunidade.

“Sou integrante da Associação Comunitária dos Assentados da Fazenda Morro, com 30 famílias e localizado a seis quilômetros da cidade, e essa qualificação pode contribuir para que eu possa ajudar na implantação desta cultura na nossa localidade. Isso já é algo discutido e em breve esperamos concretizar esse projeto que deve trazer muitos benefícios para os moradores”.

A colega Eriene de Souza, 17, do mesmo ano, diz que a experiência vai agregar valor à sua formação profissional e pessoal. “Participar do estágio possibilita colocarmos em prática o que estamos aprendendo no curso e agregar novos conhecimentos. Ainda podemos ter contato com profissionais da área que nos permite crescer em todos os aspectos, aprimorando nossa qualificação”. O professor responsável pelo acompanhamento do estágio, Franco Dourado, explica como surgiu oportunidade de oferecer aos estudantes essa qualificação.

Este slideshow necessita de JavaScript.

“Fizemos uma visita para uma aula prática na Associação dos Pequenos Criadores de Morro do Chapéu, onde os estudantes tiveram o primeiro contato com o processo da uva. Depois mantivemos contato e um produtor mostrou interesse em disponibilizar estágios para estudantes devido ao crescimento da demanda na região. Então, foi iniciada essa atividade na fazenda Alto do Bonito, onde se qualificam e recebem uma ajuda de custo de R$ 250”. Franco ainda ressalta as possibilidades adquiridas no mundo do trabalho para os futuros técnicos.

“Na região, está crescendo essa atividade devido ao clima favorável para a uva destinada à produção de vinho, como Cabernet Sauvignon e Syrah. Então, é uma forma de qualificar e oportunizar as pessoas daqui, evitando que precisem sair de suas cidades para buscar emprego nas suas áreas de atuação. Já existem algumas cooperativas que estudam entrar neste ramo, além de produtores se instalando na região. Então, acredito que novos estágios para os estudantes vão surgir naturalmente”, disse. No estágio, os estudantes vão aprender também a preparação do solo e das mudas, adubação, irrigação, poda, entre outros. As informações são da SEC.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.