Chapada: Deputado destaca trajetória de luta de líder do MST assassinado em Iramaia

Postado em jan 25 2018 - 1:34am por Jornal da Chapada
foto

O deputado federal Valmir Assunção e o ex-dirigente do MST Márcio Matos durante atividade do movimento na Bahia | FOTO: Divulgação |

O assassinato do ex-dirigente nacional do MST e líder do movimento na Chapada Diamantina, Márcio Matos, causou comoção em diferentes regiões da Bahia e do Brasil. Na madrugada desta quinta-feira (25), o deputado federal Valmir Assunção (PT), por exemplo, um dos políticos que atuou em diversas frentes com Marcinho, usou as redes sociais para emitir seu pesar e tristeza por perder um amigo. “Um militante exemplar; um grande amigo que se foi. Com bastante consternação, recebi a notícia do assassinato de Márcio Matos, o nosso Marcinho, em Iramaia. Devo confessar que as palavras são difíceis neste momento”, aponta o parlamentar.

Assunção fez um histórico de luta de Marcinho, lembrou que ele era natural de Vitória da Conquista (sudoeste da Bahia), foi dirigente nacional do MST e que se destacou como um dos principais líderes Sem Terra na Bahia ainda bastante jovem. “Estava secretário de administração em Itaetê e tinha sonhos de mudança, de transformação social. Integrava ainda a Esquerda Popular Socialista, corrente do PT que faço parte. Acreditava com fervor na capacidade de organização e mobilização do povo baiano. Muitas das conquistas que tivemos nos últimos anos tiveram Marcinho como um dos idealizadores”, frisa Valmir.

O petista ainda lembrou que o dia (24 de janeiro) será sempre lembrado como uma data triste. Ele cita o julgamento em segunda instância que manteve a condenação do ex-presidente Lula em Porto Alegre, se solidariza com a família e pede investigação. “Neste dia triste para a democracia brasileira, perder Marcinho é desolador. Perdemos, sem dúvidas, um lutador do povo. E eu perdi um grande amigo. Solidarizo-me com sua mãe Nilvandia, seu filho Jadiel e toda a família. Não medirei esforços para que esse crime não fique impune”. De acordo com informações obtidas pelo Jornal da Chapada, o corpo do líder do MST Márcio Matos foi para o município de Jequié e o enterro deve acontecer em Vitória da Conquista.

Jornal da Chapada

Leia também
Chapada: Rui Costa lamenta morte de líder do MST e pede rigor nas investigações

Confira a publicação do parlamentar petista

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

2 Comentários Sinta-se livre para participar desta conversa.

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.