Chapada: Exposições e oficinas incentivam o hábito da leitura e a produção literária durante a Fligê

Postado em ago 18 2018 - 2:20pm por Jornal da Chapada

As atividades da Fligê seguem até este domingo em Mucugê | FOTO: Divulgação/Mateus Pereira/GOVBA |

Uma série de atividades na área da Educação está sendo promovida durante a Feira Literária de Mucugê (Fligê), que segue até domingo (19), com o objetivo de incentivar o hábito da leitura e a produção literária, além de divulgar o trabalho de outros núcleos artísticos da rede estadual de ensino. Na manhã deste sábado (18), uma das atrações foi a Oficina Artística Contos de Terror, promovida no espaço Ateliê das Artes, próximo ao Centro de Cultura do município.

Técnica da coordenação de Projetos Intersetoriais, da Secretaria da Educação do Estado, Lorena Lisboa explicou que os projetos apresentados durante a Fligê são desenvolvidos nos 27 Núcleos Territoriais de Educação da Bahia. “Estamos oferecendo oficinas dentro do que esse contexto literário proporciona. Tivemos clubes de leitura, produção textual e também essa oficina de histórias de terror”. Segundo ela, também estão sendo realizadas exposições dos grupos Artes Visuais Estudantis (AVE) e de Educação Patrimonial e Artística (EPA), além de apresentações do Tempo de Arte Literária (TAL).

Este slideshow necessita de JavaScript.

A estudante Alice Silva Araújo, 17 anos, foi de Várzea do Poço para Mucugê com um grupo de 15 pessoas. Ela e mais três amigas participaram da Oficina de Leitura de Contos de Terror “Temos muitas atrações, muitas descobertas. Essa oficina falou um pouco sobre a história do terror, como surgiu e sobre temas góticos. Achei muito interessante”.

Valéria Rios é professora da rede estadual em Várzea do Poço. “Nossa oficina incentiva os alunos a experimentarem a leitura de contos de terror. O objetivo é que os participantes tenham experiências sensoriais, a partir da leitura do escritor norte-americano Edgar Alan Poe. Cada aluno teve seus sentidos sensoriais aguçados, como o paladar, tato, audição, para que fossem transportados para o universo. Depois das atividades, eles vão construir os painéis a partir do que viveram durante a oficina”. A Fligê tem correalização do Instituto Conquistense de Inclusão Social e do Estado da Bahia, e conta com patrocínio do Governo Federal.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

1 Comentário Sinta-se livre para participar desta conversa.

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.