Chapada: Prefeitura de Mucugê emite resposta sobre situação de saneamento e abastecimento de água

Postado em set 29 2018 - 4:37pm por Jornal da Chapada

Foram feitas duas denúncias, uma sobre a distribuição de água potável na zona rural, na localidade de Santa Cruz, e outra sobre a rede de esgoto da sede | FOTO: Divulgação |

Após o Jornal da Chapada (JC) publicar uma reportagem sobre a denúncia de moradores tanto da sede quanto da zona rural do município de Mucugê, localizado na Chapada Diamantina, a prefeitura local emitiu uma resposta em suas redes sociais.

Antes da publicação na internet, o gestor e o secretário de Turismo e Meio Ambiente foram procurados pelo JC para falar sobre o assunto, mas não foram encontrados. Foram duas denúncias, uma sobre a distribuição de água potável na zona rural, na localidade de Santa Cruz, e outra sobre a rede de esgoto da sede.

Em sua resposta, a prefeitura afirma que está trabalhando em um Plano de Saneamento Básico, que precisa ser elaborado para que o problema seja completamente resolvido. Quanto ao abastecimento de água da zona rural, a gestão disse que sua “equipe tem trabalhado incansavelmente para atender as demandas e solucionar os problemas com maior brevidade”.

Jornal da Chapada

Confira a nota completa publicada nas redes sociais da Ascom de Mucugê:

Resposta à matéria divulgada pelo Jornal da Chapada

Sobre: Situação de água e esgoto.

O município de Mucugê foi contemplado com o Plano de Saneamento Básico, através de emenda parlamentar do deputado Federal Waldenor Pereira, cuja finalidade, dentre outras, é mapear as áreas cujo Sistema de Saneamento Básico do município não abrange. Essas áreas, que podemos citar como exemplo as ruas Samambaia e Areão não existiam na época em que o município fora contemplado com o convênio para implantação do sistema.

Cabe ressaltar que toda ação para ser realizada e ter efetividade necessita ser planejada. Destarte, precisamos aguardar a elaboração do Plano Municipal de Saneamento supracitado, cuja dinâmica conta com a participação popular através de audiências públicas, aonde os munícipes poderão opinar a respeito do que esperam para o saneamento da cidade ajudando a prefeitura a buscar soluções que venham a ser boas para todos.

Com relação ao Córrego citado na matéria, a Prefeitura Municipal, através do SAAE, realiza periodicamente limpeza no canal, inclusive com aplicação de Cal e Cloro o que, embora seja uma medida paliativa, tem surtido efeito no controle de odores, principalmente. A Prefeitura em nenhum momento se omitiu ao fato, tampouco deixou os moradores daquela rua sem respostas quando nos procuraram pedindo soluções para o problema.

Obras de saneamento, embora sejam de suma importância, são obras extremamente caras que, para um município com arrecadação tão pequena como o nosso, tornam-se difíceis de serem realizadas se não, através de convênio, que é justamente o que estamos aguardando tão logo seja elaborado e aprovado o Plano Municipal de Saneamento.

Sobre o abastecimento de água da Zona Rural, nossa equipe tem trabalhado incansavelmente para atender as demandas e solucionar os problemas com maior brevidade, pois entendemos que água é vida e nós assumimos um compromisso com o povo e não vamos fugir dele em nenhum momento, exemplo disso está na Estação de Tratamento de Água da sede do município, onde, com a perfuração de quatro novos poços _ a partir de parcerias público/privadas _ conseguimos sanar o problema crônico de falta de água que existia em outras gestões e que, graças ao nosso empenho e preocupação com o bem estar do povo, mesmo diante da crise hídrica pela qual atravessa a região, há dois anos existe uma estabilidade no abastecimento de água. Diante do exposto, esperamos ter sanado as dúvidas, e nos colocamos à disposição para maiores esclarecimentos.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.