Pular para a barra de ferramentas
AssessoriaCidadesCuriosidadesMenu Principal

Jornalista baiano faz homenagem a fundador de jornal da Chapada Diamantina que morreu recentemente

O colunista do jornal A Tarde, Levi Vasconcelos, contou a última pauta sugerida por Everildo Pedreira | FOTO: Reprodução/Deixe Comigo Macajuba |

O falecimento do jornalista e fundador do jornal Tribuna da Chapada, Everildo Pedreira, 70 anos, ressoou por toda a Bahia. Em sua coluna no jornal A Tarde, o comunicólogo Levi Vasconcelos lembrou do amigo ‘Veveco’, como era conhecido intimamente, e fez uma singela homenagem contando a última pauta sugerida pelo chapadeiro que morreu depois de lutar contra uma pneumonia em hospital em Macajuba, na Chapada Diamantina, na madruga da última sexta-feira (29).

Levi disse que estava fazendo um especial com entrevista a gestores de alguns dos 417 municípios baianos e resolveu começar por Ruy Barbosa. A cidade chapadeira foi escolhida por fato de ter perdido um de seus prefeitos por um crime bárbaro. “Veja uma dessas que a vida apronta. No propósito de coletar informações para traçar um painel político de alguns dos 417 municípios baianos com vistas a 2020, optamos iniciar por Macajuba. A razão é elementar. O município, em 2015, foi palco de um episódio dramático. O prefeito Fernão Dias Sampaio [MDB] foi assassinado por Flávio Albergaria Oliveira, proprietário de uma casa que a prefeitura desapropriou”.

Levi narra o que aconteceu depois e explica que em 2016, os aliados de Fernão decidiram convidar para disputar a eleição D. Mary, a viúva. “Ela disse que aceitaria com uma condição: se o filho, Murilo, fosse o vice. Aceitaram, a dupla ganhou”. O jornalista do A Tarde diz isso para poder citar que a fonte no caso da entrevista com a gestora de Macajuba era justamente o jornalista Everildo Pedreira. Ele tinha assumido a assessoria de imprensa da prefeita fazia pouco tempo.

“A prefeita vai bem em termos de obras, mas não é de fazer politicagem, a coisa miúda. Não sei o que vai dar”, teria dito Pedreira a Levi para cavar a entrevista. “Veja os contatos, quero entrevistar a prefeita”, disse Levi em resposta. “Entreviste o filho, Murilo. É ele quem manda. Mas não publique isso porque há poucos dias eu assumi a assessoria de imprensa da prefeitura e não quero perder o emprego”, brincou Everildo em réplica a Levi.

“Estávamos nisso, ele providenciar a entrevista. Ontem [sexta-feira], o velho e bom Everildo, ou ‘Veveco’ para os mais chegados, deixou de fazer notícias e virou uma, a pior delas. Foi internado dizendo estar com uma pneumonia. Dormiu e não acordou”, conclui a nota Levi, notadamente emocionado em ter de publicar a notícia do falecimento de um amigo querido.

Jornal da Chapada

Leia também

Fundador de jornal na Chapada Diamantina morre aos 70 anos após lutar contra pneumonia em Macajuba

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios