CidadesCuriosidadesEducaçãoJogosMenu Principal
Trending

Chapada: Monitoria do ‘Mais Estudo’ imprime novo ritmo de estudos nas escolas da capital e do interior

No Colégio Estadual do Campo de Ibititá, na Chapada Diamantina, os estudantes receberam um certificado que marcou simbolicamente a posse na função de monitor.

As atividades de monitoria do Projeto Mais Estudo, que visa fortalecer as aprendizagens dos estudantes, estão imprimindo um novo ritmo de estudos nas escolas da rede estadual de ensino, na capital e no interior. No turno oposto aos quais estão matriculados, os monitores auxiliam os colegas, tirando dúvidas e repassando conteúdos de Língua Portuguesa e Matemática. Todas as dez mil vagas oferecidas pelo projeto foram preenchidas.

No Colégio Estadual do Campo de Ibititá, na Chapada Diamantina, os estudantes receberam um certificado que marcou simbolicamente a posse na função de monitor. Já em Salvador, as atividades foram preparadas sob a coordenação dos professores e a partilha de conhecimentos motiva a todos os envolvidos. Tem sido assim no Colégio Estadual Otávio Mangabeira, onde, para estimular o aprendizado dos conteúdos, os monitores utilizaram jogos lúdicos nas duas disciplinas.

Na monitoria de Matemática, foram revisados assuntos como Equação do segundo grau e Plano Cartesiano. O monitor de Matemática, Diego Wendel Souza, 16, do 9º ano, afirmou que gostou muito da primeira experiência como monitor. “Este projeto é muito interessante, pois muito alunos com dificuldade nas duas matérias podem aprender os assuntos de uma forma mais leve, porque nós temos a mesma linguagem e, por conta disso, eles se sentem mais próximos”, afirmou o estudante.

Ana Cristina Brito, 15, também do 9° ano, que é uma das monitoras de Língua Portuguesa, falou da satisfação em ensinar. “Ajudando os colegas, eu também aprendo ainda mais, pois para poder ensiná-los, eu preciso estudar antes e preparar toda a aula. Estou gostando muito desse projeto”, revelou, entusiasmada. O estudante Pedro Henrique Castro, 16, 9º, disse que sente dificuldade em Matemática e, por isso, resolveu se inscrever para ter ajuda da monitoria.

Monitoria do ‘Mais Estudo’ no Colégio Otávio Mangabeira em Salvador | FOTO: Josenildo Almeida |

“Quero aprender mais os assuntos, tirar minhas dúvidas e melhorar as minhas notas”, disse, confiante. Já Giulia dos Santos, 13, 9º ano, disse que apesar de não ter muita dificuldade em Matemática, quer aumentar seu rendimento. “Nas aulas da monitoria terei mais tempo para estudar os assuntos e isso vai contribuir para que eu melhore ainda mais as minas notas”, comentou.

De acordo com a diretora do colégio, Márcia Rego, o projeto já está impactando positivamente na vida dos estudantes monitores. “Do ponto de vista do aprendizado, a monitoria está sendo o incentivo, pois eles estão se sentindo mais valorizados e com a autoestima elevada em poder ajudar os colegas com dificuldade a aprenderem os assuntos”, destacou a gestora.

Sobre o Mais Estudo
O projeto, da Secretaria da Educação do Estado, é voltado para o fortalecimento das aprendizagens em Língua Portuguesa e Matemática nas escolas da rede estadual de ensino. Com o projeto, estudantes com bom desempenho escolar apoiarão outros colegas nas aprendizagens destas disciplinas e receberão uma bolsa mensal de R$ 200 nos próximos três meses.

Além de fortalecer as aprendizagens dos estudantes, o Mais Estudo também visa despertar no aluno monitor o desejo pela prática docente por meio de atividades de natureza pedagógica e contribuir com práticas inovadoras de ensino e de aprendizagem, considerando a fluidez do diálogo e a aproximação existente entre os estudantes. As informações são de assessoria.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios
Pular para a barra de ferramentas