Pular para a barra de ferramentas
CidadesCuriosidadesEstilo de vidaMenu PrincipalMundo
Trending

Parceria com laboratório chileno pretende tratar 120 pacientes com substância encontrada na maconha

Uma organização sem fins lucrativos localizada em Salvador, fechou uma parceria com o laboratório chileno Knop para o tratamento.

A Associação para Pesquisa e Desenvolvimento da Cannabis Medicinal no Brasil (Cannab), organização sem fins lucrativos localizada em Salvador, fechou uma parceria com o laboratório chileno Knop para o tratamento de 120 pacientes com epilepsia refratária na capital baiana. Eles receberão tratamento com medicação à base de canabidiol, uma das substâncias medicinais encontradas na maconha.

Laboratórios dedicados à medicina homeopática e fitoterápica, as Farmacias Knop fornecem o canabidiol (CBD) a pacientes chilenos com esclerose múltipla, esquizofrenia, Mal de Parkinson e epilepsia. A substância encontrada na cannabis sativa tem propriedades analgésicas, sedativas e anti-convulsivas. Agora, a pesquisa desenvolvida com o CBD pelos chilenos será replicada na Bahia, com pacientes que receberão o medicamento gratuitamente.

O anúncio da parceria foi feito pelo presidente da entidade, Leandro Stelitano, e coincide com o pedido de Raquel Dodge ao Supremo Tribunal Federal para que seja estabelecido um prazo para a regulamentação o uso da maconha medicinal no país. A declaração também se dá no momento em que há uma iminente votação na Comissão de Direitos Humanos (CDH) do Senado nesta quinta-feira (26) de proposta que regulamenta o uso medicinal da erva.

Para Stelitano, a parceria entre a Cannab e a Knop, que envolve, ainda, a Fundação de Neurologia e Neurocirurgia – Instituto do Cérebro, “fará com que a pesquisa sobre cannabis medicinal avance, que é o que o Brasil precisa”. O empresário ressalta que o laboratório chileno é um dos principais centros de pesquisa do mundo de cannabis medicinal “e o primeiro a produzir e vender a medicação na América Latina”.

Regulamentação
Leandro Stelitano acredita que não deve tardar a regulamentação da maconha medicinal no Brasil. “A Anvisa já vem há muito tempo propondo essa regulamentação da cannabis medicinal. Creio que seja uma questão de tempo a regulamentação da cannabis no caráter da Anvisa. A gente tem o entendimento que em outubro ou novembro já vai sair essa regulamentação”, diz.

O presidente da Connab classificou como “altamente importante” a declaração de Raquel Dodge, que solicitou ao STF a determinação de um prazo para a regulamentação da cannabis medicinal. “Foi altamente positivo, porque só reforçou o que já vem acontecendo através da Anvisa”.

Stelitano acredita que o momento atual nunca foi tão bom. “Estão todos os órgãos juntos no mesmo momento com a Anvisa. A Câmara dos Deputados, o Senado, a imprensa… Até mesmo o filho do presidente, o Eduardo Bolsonaro, deu uma declaração a favor da regulamentação. Então, acho que, nesse momento, o jogo está se virando”, afirma. Jornal da Chapada com informações do site Bahia.ba.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios