Pular para a barra de ferramentas
CidadesCuriosidadesEconomiaMenu Principal
Trending

Congresso na Chapada Diamantina reúne apicultores e meliponicultores de todo o estado

A apicultura e meliponicultura é uma atividade muito importante para o desenvolvimento e para agregar valor a agricultura familiar.

Representantes da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR) participaram, no município de Seabra, na Chapada Diamantina, do sétimo Congresso Baiano de Apicultura e Meliponicultura. O evento, que aconteceu até esta sexta-feira (25), no Campus da Universidade do Estado da Bahia (Uneb), reuniu apicultores, meliponicultores, professores, estudantes, especialistas e pesquisadores.

A programação do congresso, que iniciou na quarta (23), contou com a realização do Seminário do Projeto APIS-Chapada, sétima Feira de Produtos e Equipamentos, Recursos Naturais para a sustentabilidade das Abelhas e Estratégias de Mercado. Emerson da Silva, apicultor e agente comunitário rural (ACR) da Associação dos Criadores de Abelha do Litoral Norte Baiano, e também estudante do Curso de Tecnólogo em Apicultura, com pólo em Tucano, destaca o incentivo do Governo do Estado às cadeias produtivas na Bahia, por meio do projeto Bahia Produtiva.

“Esse projeto tem grande importância no grande incentivo às cadeias produtivas no estado em geral, não só na apicultura e isso tudo na minha vida, incluindo o curso de Tecnólogo, é possível devido às políticas públicas implantadas pelo Governo do Estado, que me proporcionou a adquirir conhecimentos e levar esses conhecimentos a produtores que estão distantes lá no campo”.

O ACR e apicultor ressalta ainda que o Curso de Tecnólogo é uma parceria do governo do Estado, a universidade de Taubaté e as entidades das cooperativas de tucano para que venha melhorar a capacitação e levar mais assistência técnica de qualidade aos produtores. Vilson da Silva (Viau), presidente da Associação dos Apicultores e Meliponicultores do município de Central, Território de Identidade Irecê, beneficiada pelo projeto Bahia Produtiva, afirma que é uma grande satisfação em verificar como as políticas públicas estão chegando.

Confira mais fotos

Este slideshow necessita de JavaScript.

“A apicultura e meliponicultura é uma atividade muito importante para o desenvolvimento e para agregar valor a agricultura familiar. Com o apoio do governo estadual e a criação da lei da criação das abelhas, a gente já vê uma mudança nesse setor, que veio para aumentar a nossa renda, mas, principalmente, para preservar nossos biomas e das futuras gerações”. Para a professora doutora Lídia Barreto, o congresso baiano ajuda a reforçar as atividades que o Governo do Estado vem realizando, com investimentos sendo feitos o ano inteiro.

“Eu trabalho na Bahia desde 2016 e a gente vê o quanto é investido na apicultura da agricultura familiar, então estar nesse movimento da produção de mel e de pólen, que tem só aumentado no estado, está gerando uma renda importantíssima, e se não fosse esse suporte governamental a gente não teria deslanchado a cadeia produtiva da apicultura e a meliponicultura na Bahia. Quero agradecer a oportunidade de fazer parte desse grupo, que trabalha as atividades desse segmento e parabenizar o governo estadual por tantos programas tão fortes, com pessoas tão capacitadas que se dedicam o tempo todo junto com nossos produtores rurais”. As informações são de assessoria.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios