AssessoriaCidadesCuriosidadesMenu Principal
Trending

#Urgente: Micareta de Feira é suspensa por causa da pandemia de coronavírus; essa pode ser a terceira vez que o evento não acontece

Desde o surgimento, a Micareta de Feira só deixou de ser realizada em duas ocasiões: a primeira na década de 40, durante a Segunda Guerra Mundial, da qual alguns soldados feirenses também participaram, e a outra em 1964, por causa do golpe militar.

A tradicional micareta do município de Feira de Santana, no Centro-norte do estado, está suspensa por conta da pandemia do coronavírus (Covid-19). O prefeito Colbert Martins Filho (MDB), foi quem fez o anúncio, durante coletiva de imprensa realizada no auditório da Secretaria Municipal de Saúde, na manhã desta sexta-feira (13).

A festa seria realizada de 23 a 26 de abril. Não há previsão de nova data para um dos eventos tradicionais do estado, que ocorre há mais de 80 anos. O adiamento ocorre por causa do risco de disseminação do novo coronavírus. A prefeitura destacou que essa é uma situação excepcional e que a orientação se estende também aos eventos festivos na cidade e festas de massa.

Há registros de carnavais em Feira de Santana de 1891 até a década de 1940. Em 1937, a folia momesca não ocorreu na data prevista, por causa de uma forte chuva que atingiu a região, e teve de ser adiada para depois da quaresma, em data não convencional. Foi então que, oficialmente, nasceu a micareta.

Desde o surgimento, a Micareta de Feira só deixou de ser realizada em duas ocasiões: a primeira na década de 40, durante a Segunda Guerra Mundial, da qual alguns soldados feirenses também participaram, e a outra em 1964, por causa do golpe militar.

Casos confirmados
Até quinta-feira (12), a Bahia tem três casos de pacientes infectados pelo coronavírus confirmados por meio de testes, de acordo com a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab).

A primeira paciente foi um caso importado, de uma mulher de 34 anos, residente na cidade de Feira de Santana, que retornou da Itália em 25 de fevereiro, com passagens por Milão e Roma, onde aconteceu a contaminação.

A segunda paciente foi a primeira transmissão local do coronavírus, em uma mulher de 42 anos, trabalhadora doméstica, que teve contato domiciliar com a primeira paciente, quando ainda esta ainda estava sintomática. O terceiro caso também é uma mulher, idosa de 68 anos, mãe da trabalhadora doméstica. Com informações do G1.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios