Pular para a barra de ferramentas
CidadesCulturaCuriosidadesMenu Principal
Trending

Filme ‘Marighella’ terá sessões especiais na semana da Consciência Negra; trailer oficial é exibido em Salvador

Dirigido por Wagner Moura, o longa metragem estreia em 14 de abril de 2021 e conta com 'Seu Jorge' como protagonista, além de Bruno Gagliasso e Adriana Esteves.

O longa metragem dirigido por Wagner Moura, ‘Marighella’, teve trailer exibido na última quarta-feira (18) no Espaço Itaú Cultural – Glauber Rocha, e ganhará sessões especiais na semana da Consciência Negra até o dia 25 de novembro. Vale ressaltar que o local foi escolhido especialmente por ser próximo de onde Marighella residia, no centro histórico da capital baiana, na Rua Barão do Desterro. A exibição aconteceu às 16h30 e teve duração de 155 minutos.

‘Marighella’ é o longa metragem dirigido por Wagner Moura, que conta a história de vida do escritor, político e guerrilheiro Carlos Marighella. O filme, que tem nova data de estreia para 14 de abril de 2021, foi inspirado na biografia escrita pelo jornalista Mário Magalhães e foca nos últimos cinco anos da vida do fundador do grupo guerrilheiro Ação Libertadora Nacional (ALN), no período entre 1964 a 1969, quando foi assassinado violentamente em uma emboscada, por policiais na época da Ditadura Militar.

O longa conta com a participação dos atores ‘Seu Jorge’, interpretando ‘Marighella’, Bruno Gagliasso, Adriana Esteves, Humberto Carrão, Rafael Lozano, Luiz Carlos Vasconcelos, Herson Capri e Bella Camero. A estreia mundial aconteceu no Festival de Berlim em 2019, passando também por festivais internacionais em Hong Kong, Seattle, Sydney, Santiago, Havana, Istambul, Atenas, Estocolmo e Cairo, levando o público a levantar-se para aplaudir o filme, segundo informações do G1.

Houve um atraso no primeiro filme dirigido pelo ator Wagner Moura, por conta de um pedido de reembolso negado à Agência Nacional do Cinema (Ancine), de R$1 milhão, com a justificativa de que o valor que a produtora do filme solicitou, já faziam parte da receita aprovada pelo projeto, não conseguindo ser ressarcidos com recurso público. Em entrevista para o G1, na época do ocorrido, Wagner Moura se posiciona diante a situação.

‘Seu Jorge’ com Wagner Moura durante gravação do filme | FOTO: Divulgação |

“Não recebemos o dinheiro do Fundo Setorial, o qual teríamos direito. Tomamos essa posição. Os produtores foram valentes em fazer isso. Então, estou muito tranquilo. Me angustiou muito o começo, quando o filme não estreava por uma pressão do governo. Uma má vontade da Ancine. Um episódio claro de censura”, disse Moura. A primeira exibição do trailer contou com a participação de Maria Marighella, eleita vereadora no último domingo (15).

Ela que é neta de Carlos Marighella e tem participação no filme, representando a sua avó, segundo a Folha de São Paulo, saiu de uma reunião onde estava para assistir ao trailer. Maria participou da estreia do longa em Berlim no ano passado. Ela disse em entrevista A Folha, que acha “ incrível que estejamos aqui neste contexto inimaginável, de pandemia, às vésperas do Dia da Consciência Negra”, ressalta. “É típico do mito Marighella, que aparecia onde menos se esperava e, 50 anos depois da sua morte, continua inspirando diversas emoções no imaginário brasileiro”, conclui. Jornal da Chapada com informações do G1 e Folha de São Paulo.

Etiquetas

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios