AssessoriaCidadesCuriosidadesMenu PrincipalTop
Trending

#Chapada: Novo tremor de terra foi sentido em Jacobina; foram cinco em menos de dois meses

O coordenador do LabSis da UFRN diz que “podem ser falhas geológicas da região ou em decorrência das atividades da mineração, mas somente um estudo aprofundado para saber se há relação entre as atividades e os tremores”.

O município de Jacobina, na Chapada Norte, já registrou cinco abalos sísmicos em apenas dois meses. Isso tem tirado o sono dos moradores da região. Na madrugada desta quarta-feira (3), um novo tremor de terra, de magnitude preliminar 2.7, foi registrado pelo Laboratório Sismológico da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

O último evento registrado na região ocorreu no último domingo (31), às 15h24, e teve sua magnitude calculada em 2.6. Outros três tremores também foram registrados na Bahia no primeiro mês deste ano. Há registro de que pelo menos um desses tremores de terra foi escutado por moradores de localidades próximas ao epicentro do evento.

Há registro de que pelo menos um desses tremores de terra foi escutado por moradores | FOTO: Divulgação |

Segundo o LabSis, até o momento da publicação, não há informações sobre moradores da região terem escutado ou sentido o tremor de terra desta quarta. Desde dezembro do ano passado, cinco tremores foram registrados na região.

No dia 9 de dezembro, dois tremores foram identificados com magnitude de 3 e 3.2, no último dia 25, um tremor de magnitude 2.6 foi identificado pelo LabSis além dos dois mais recentes.

Segundo a Rede Bahia, o coordenador do LabSis (UFRN), Anderson Farias, disse que “podem ser falhas geológicas da região ou em decorrência das atividades da mineração, mas somente um estudo aprofundado para saber se há relação entre as atividades e os tremores”. Jornal da Chapada com informações da Rede Bahia.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios