Rui Costa diz que Paulo Souto não tem resposta para dar aos baianos: “Por que não fez?”

Postado em jun 18 2014 - 6:37pm por Jornal da Chapada
rui costa

O pré-candidato do PT para o governo da Bahia, Rui Costa | FOTO: Divulgação |

Talvez por não querer voltar a concorrer a um pleito eleitoral o pré-candidato do DEM não está inteirado dos acontecimentos, sugere o pré-candidato Rui Costa, rebatendo as afirmações de Paulo Souto no discurso feito durante a convenção desta quarta-feira (18), em Salvador. Enumerando os investimentos das gestões do governador Jaques Wagner, ele afirma que foram investidos cerca de R$ 600 milhões em obras de barragens na Bahia, fortalecendo a infraestrutura e beneficiando mais de 1 milhão de pessoas com abastecimento de água. “Já foram concluídas as de São Francisco, que atende 16 municípios; a do Algodão, para a micro-região de Guanambi, com a segunda etapa em andamento para atender Caetité, Rio do Antonio e Lagoa Real”, citou.

Na Região Sisaleira, a Adutora de Pedras Altas leva água para 12 sedes municipais e 173 localidades, em 21 cidades e, além disso, pontuou Rui, foram concluídas grandes barragens. A de Cristalância, em Brumado (Mulungu do Morro/Souto Soares), Serra Preta (Planalto e Barra do Choça), Riacho de Santana/Lagoa Torta (Igaporã e Matina) e a do Rio Colônia (Itabuna e Itapê) estão em andamento. “Ele já foi governador por dois mandatos. Teve a oportunidade de trabalhar mas esqueceu dos baianos que mais precisam. Por que não trabalhou? Ele parece não ter resposta para isso”, afirmou Rui.

Outro ponto destacado foram os investimentos em novas tecnologias, que conseguiram ampliar a capacidade de armazenamento de barragens geridas pela CERB. Na Barragem do França, o uso da Fusegates ampliou a reservação em 7 milhões de metros cúbicos, aumentando em 29% a capacidade. Em Pedras Altas e Ponto Novo, essa tecnologia ampliará em 30% a capacidade.

Em relação aos investimentos em aeroportos, também criticados por Paulo Souto, Rui disse que agora que Jaques Wagner reverteu a situação de sucateamento deixada por Souto, “fica fácil bravatear”. “Há menos de uma semana foi anunciada a transferência da administração do Aeroporto de Ilhéus para o Estado e orçamento de R$ 220 milhões para aplicação, já em janeiro do próximo ano, na construção, inicialmente, de duas pistas de três mil metros cada, pistas de taxiamento e um terminal de passageiros”.

O Programa de Investimentos Logísticos de Aeroporto Regionais do Governo Federal terão R4 548 milhões para 20 aeroporto no estado, sendo 03 da Infraero e 17 de responsabilidade do Governo do Estado. Rui Costa destacou também os investimentos na Ferrovia Oeste Leste, que vai resolver todo o problema logístico do estado, sobretudo dos produtores do oeste baiano. “É uma ferrovia que vai atravessar a Bahia, transportando riqueza, e está com o cronograma das obras em andamento, sobretudo no trecho entre Caetité e Ilhéus”.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.