Chapada: Fiscalização em Jacobina apreende mais de uma tonelada de carne em condições irregulares

Postado em ago 15 2014 - 11:37am por Jornal da Chapada
carne

Entre os produtos apreendidos, estão sabão, cerveja, leite, suco, café, pão, carne, iogurte, frutas secas, refrigerantes, entre outros | FOTO: Reprodução/MP-BA |

Fiscalização realizada pelo Ministério Público estadual e Vigilância Sanitária no município de Jacobina resultou na apreensão de 1,17 tonelada de carne estragada, clandestina ou com prazo de validade vencido, e na retirada do mercado de 54 tipos de produtos em condições impróprias para o consumo. Com o apoio do Centro Operacional às Promotorias de Justiça do Consumidor (Ceacom), a operação foi desencadeada nos últimos dias 12 e 13 de agosto e visitou 14 estabelecimentos comerciais da cidade, entre açougues e supermercados. Contou com a participação de seis promotores de Justiça, 20 agentes públicos e médicos veterinários. Conforme a promotora Rocío Matos, a ação segue até amanhã, dia 15, percorrendo também o centro de abastecimento local, restaurantes e feiras-livres, com a intenção de coibir a comercialização de carne de origem clandestina e/ou em desacordo com as normas sanitárias e evitar a venda de produtos vencidos ou sem procedência declarada.

Entre os produtos apreendidos, estão sabão, cerveja, leite, suco, café, pão, iogurte, frutas secas, refrigerantes, entre outros. Destacam-se 319 potes de manteiga sem origem declarada ou acondicionados em temperatura inadequada, 119 quilos de queijo vencidos, sem origem declarada ou estragados, e mais de mil ovos sem procedência declarada. Do total da carne apreendida, foram 773,3 kg de carne bovina, 98,2 kg de suína, 113 kg de frango e 185,6 kg de peixes. O balanço da operação foi realizado ontem, dia 13, na sede do Escritório Regional do MP de Jacobina, com a participação dos promotores de Justiça Milena Moreschi, Pablo Almeida e Rócio Matos, e de representantes das Vigilâncias Sanitárias de dez dos 16 municípios da Regional: Caém, Umburanas, Miracanga, Ourolândia, Várzea Nova, Serrolândia, Saúde, Caldeirão Grande, Miguel Calmon e Morro do Chapéu.

fotos

Com o apoio do Centro Operacional às Promotorias de Justiça do Consumidor (Ceacom), a operação foi desencadeada nos últimos dias 12 e 13 de agosto | FOTO: Reprodução/MP-BA |

Segundo Rocío Matos, a ação também visa capacitar os órgãos e agentes de vigilância sanitária destes 16 municípios para a fiscalização diuturna e continuada dos estabelecimentos comerciais. No mês passado, a Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab) promoveu um treinamento prévio sobre procedimentos e normas de abate e comercialização de carnes e outros produtos. As ações são desdobramentos de reuniões promovidas em maio último pelo MP com a Adab e as Vigilâncias Sanitárias municipais.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.