Lições da Copa 2014 foram debatidas durante Simpósio de Futebol do Nordeste

Postado em set 3 2014 - 10:00am por Jornal da Chapada
copa

Na ocasião, os participantes puderam apresentar suas experiências durante a realização do Mundial de 2014 no Brasil | FOTO: Reprodução |

Em comemoração aos 100 anos da Associação Atlética da Bahia, foi realizou na noite desta terça-feira (2), no auditório da sede, a segunda edição do Simpósio de Futebol do Nordeste, que teve como tema as Lições da Copa do Mundo. O encontro, organizado pelo professor e preparador físico, Dudu Fontes, contou com o apoio da Secretaria Estadual para Assuntos da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014 (Secopa-Ba).

O coordenador de Relações Internacionais e Esportivas da Secopa, Marco Costa, mediou o debate que teve como palestrantes o secretário estadual da Copa, Ney Campello; o vice-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) no Nordeste, Marcos Ferreira; o professor da Universidade do Estado da Bahia (Uneb) e da Universidade Federal da Bahia (Ufba), César Leiro; o coordenador técnico do Fluminense do Rio de Janeiro, Eduardo Barroca; o comentarista esportivo, Sinval Vieira; e o ex-árbitro e comentarista de arbitragem, Rodrigo Cintra.

Na ocasião, os participantes puderam apresentar suas experiências durante a realização do Mundial de 2014 no Brasil. O reconhecimento da Bahia por ter tido a melhor organização das sedes da Copa foi destacado no simpósio. Durante apresentação, o secretário Ney Campello enfatizou a importância do debate e ressaltou as duas principais razões para o êxito do evento. “O sucesso do evento está atrelado à receptividade do povo brasileiro, que demonstrou que sabe receber bem e a competência institucional que ocorreu através da integração entre as esferas governamentais”.

Na oportunidade, Campello também salientou que as novidades trazidas pela Copa do Mundo para o Brasil demandam uma reestruturação na área do Esporte. “Acredito que o estado deve repensar o seu papel na área esportiva, e que a profissionalização, a democratização e a transparência sejam as bases para uma transformação no segmento”, finalizou.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.