Pular para a barra de ferramentas
CidadesCuriosidadesMenu PrincipalPolícia

Polícia identifica 4 dos 6 suspeitos de assaltar casa de César Borges na Ilha

vitor
O ex-governador César Borges | FOTO: Jornal da Chapada |

Já foram identificados quatro dos seis suspeitos de invadir e assaltar a casa do ex-ministro César Borges durante festa realizada na tarde do domingo (25), no município de Itaparica, região metropolitana de Salvador. De acordo com informações do delegado Lúcio Ubirecê, obtidas nesta segunda-feira (26), após analisar as imagens do circuito interno de câmeras, foi constatado que um dos suspeitos identificados é menor de idade. Ainda segundo o Ubirecê, no momento do crime, cinco homens invadiram a casa do político, enquanto um dos suspeitos ficou do lado de fora para vigiar a movimentação no entorno da residência. Ele acrescenta que a polícia está fazendo diligências por Itaparica, em busca dos suspeitos. Borges até o ano passado ocupava o cargo de ministro na Secretaria de Portos da Presidência da República. O político foi governador da Bahia entre os anos 1999 e 2002.

Crime
Segundo a polícia, familiares de César Borges comemoravam o aniversário de uma das filhas do político na área externa da casa, próximo a uma piscina, quando seis homens encapuzados e armados invadiram o local. A ação durou cerca de cinco minutos e ninguém ficou ferido. De acordo com a polícia, os criminosos entraram pelo condomínio pelo portão que dá acesso à área do manguezal, que estava aberto e fica a cerca de 6 metros da área da piscina. César Borges e outros parentes, que estavam dentro da casa, e não perceberam a ação criminosa. Os porteiros chegaram a acionar o alarme do condomínio, mas os bandidos fugiram levando R$ 500, quatro cordões e pulseiras de ouro, três celulares e uma câmera.

Conforme Major Dias, comandante da 5ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM), a situação ocorreu por volta das 16h20 do domingo. “Eles estavam armados com pistolas e simulacros de arma [armas de brinquedo], quando abordaram todos que estavam na área externa da piscina e levaram celulares, tablets e correntes de ouro. A ação foi muito rápida”, relata. O delegado Lúcio Ubiracê confirmou que César Borges não estava com os familiares no momento em que o crime aconteceu. “Ele estava no cômodo superior e não presenciou. Existe uma porta próxima à piscina e não estava devidamente trancada. Quando a maré está baixa, facilita o acesso pelo manguezal de outras pessoas. Isso possibilitou o crime”, afirma o delegado.

Ainda de acordo com Ubiracê, um vigia do prédio conseguiu acionar o alarme. “Assim que ele verificou o que estava acontecendo, acionou para que os bandidos não dessem progressão ao assalto. Causou um desconforto para os familiares, mas ninguém ficou ferido”, informa. Extraído do Portal G1.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios