Pular para a barra de ferramentas
CidadesCuriosidadesEditorialMenu Principal

Largo do Pelourinho celebra o espaço do reggae no Carnaval da Bahia

foto
Largo do Pelourinho celebra o espaço do reggae no carnaval da Bahia | FOTO: Reprodução/Sidney Rocharte/SecultBA |

O reggae é um ritmo jamaicano que fincou raízes na música baiana. Ele é especialmente ligado ao bairro do Pelourinho – onde por cruzamentos rítmicos e culturais deu origem ao samba-reggae – e também à região do Recôncavo baiano – berço de artistas como Edson Gomes, Sine Calmon e Nengo Vieira. A noite de domingo do Carnaval no Largo do Pelourinho reuniu estas duas tradições do reggae baiano na apresentação dos cantores Sine Calmon, Jeremias Gomes e da banda Jamaicacachoeira. O público presente no Largo balançou ao som dos sucessos do reggae com sotaque do recôncavo, demarcando o espaço do gênero na folia baiana. Ao som de “Redemption Song”, o auxiliar de produção Joseval Sales disse que foi iniciado no reggae pelo seu irmão mais velho, hoje falecido. “O reggae é a música que nos traz paz, foliã que não pode faltar no carnaval”.

O compositor Sine Calmon tem sua carreira diretamente ligada ao Carnaval baiano. Em 1998, a canção “Nayambing Blues” foi a música mais executada da folia. Para a festa deste ano, ele já vinha aquecendo os motores com o ensaio Sexta Reggae no Pelô , no Largo Tereza Batista. “Os ensaios culminaram nesta apresentação com o swing do reggae do Recôncavo bailando na folia. É sempre especial tocar aqui no Pelô, onde a história da música reggae da Bahia começou”, afirmou Sine Calmon. O cantor Jeremias Gomes é filho do compositor Edson Gomes, tendo iniciado sua carreira em 2006. A banda Jamaicacachoeira surgiu em 2013 e tem como principal inspiração o grupo Remanescentes de Cachoeira. “Eu cresci ouvindo a guitarra de Sine Calmon no Remanescentes e hoje tenho a alegria de puder dividir o palco com ele nesse templo do reggae baiano”, afirmou o vocalista do grupo Tiago Manga.

Carnaval da Cultura
O Carnaval da Cultura 2015 é o carnaval da democracia e da diversidade, que leva para as ruas, durante todos os dias e circuitos da folia, a mistura de ritmos e gêneros musicais e, principalmente, a estética e a arte de diferentes artistas, grupos e entidades culturais da Bahia. São centenas de atrações e shows gratuitos de afoxé, samba, reggae, axé, pop, MPB, fanfarras e muito mais. É diversão garantida para todos os gostos e estilos no espaço público da rua para alegria do folião. O Carnaval da Cultura – uma realização da Secretaria da Cultura do Estado da Bahia (Secult) , por meio do Centro de Culturas Populares e Identitárias (CCPI) – está organizado a partir de quatro programas: Carnaval do Pelô, Carnaval Ouro Negro, Carnaval Pipoca e Outros Carnavais.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios