CidadesCuriosidadesEditorialMenu Principal

Ministério Público aciona ex-diretor da Seap por improbidade administrativa

foto
MPE pediu a interdição total do hospital | FOTO: Margarida Neide/Agência A Tarde |

O Ministério Público do Estado da Bahia (MPE-BA) e a Defensoria Pública do Estado da Bahia (DP-BA) ingressaram com ação civil pública por ato de improbidade administrativa contra Jackson Bonfim Almeida de Cerqueira, ex-diretor Geral da Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização da Bahia (SEAP) e Paulo Barreto Guimarães Diretor Geral do Hospital de Custódia e Tratamento de Salvador, na segunda-feira (8). A ação, que ainda pede a indisponibilidade de bens de ambos, requer a interdição total da unidade hospitalar devido à constatação das precárias condições higiênico-sanitárias e estruturais do hospital.

O relatório técnico de inspeção da vigilância sanitária da Secretaria Municipal de Saúde detectou diversas irregularidades que tornavam insalubre o ambiente, revelando a inadequação para abrigar os internos, como capins altos, infiltrações, alimentos expostos ao sol, paredes mofadas, lixo, entre outros. Na ação, o MPE e a DP ainda relatam o sucateamento de equipamentos vitais para o funcionamento do hospital, como máquinas de lavar e de passar danificadas e funcionando de forma precária. Sendo que em 2011 foi feita uma licitação para aquisição de quatro equipamentos de lavanderia no valor de R$ 101.398,00 e que ficaram expostos ao tempo, em processo de deterioração. As informações são do jornal A Tarde.

Etiquetas
Mostrar mais

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Pular para a barra de ferramentas