Pular para a barra de ferramentas
CidadesCuriosidadesMenu PrincipalPolícia

Solidariedade vai ingressar com Ação contra o crime de desacato

paulinho
Adin foi motivada após agressão sofrida por jornalista. Na foto, Paulinho da Força e Luciano Araújo, ambos do Solidariedade | FOTO: Reprodução |

O Partido Nacional Solidariedade a pedido do Diretório Estadual da Bahia vai ingressar com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) no Supremo Tribunal Federal (STF) contra o crime de desacato, previsto pelo Código Penal Brasileiro. A ação é motivada, após os últimos acontecimentos envolvendo o jornalista do site Bocão News, Marivaldo Filho, que foi agredido e levado por policiais com a alegação de desrespeito e ofensa à autoridade policial.

Leia também:
“Isso acontece todos os dias na periferia de Salvador”, desabafa jornalista que acusa policiais de tortura
Polícia Militar se pronuncia sobre o caso de agressão ao jornalista Marivaldo Filho

Conforme justificativa do setor jurídico do Partido, o desacato abre precedentes para interpretações subjetivas, em que o agente público pode julgar que houve ofensa por parte de um cidadão, sem que tal ação de fato tenha ocorrido. A lei incentivada na época da ditadura persiste mesmo após a Constituição de 1988, que definiu a democracia e os direitos humanos como pilares do Estado. Isso permite que um policial leve qualquer um para a delegacia, colocando-se acima do cidadão.

O presidente nacional do Solidariedade, Paulo Pereira da Silva, mais conhecido como Paulinho da Força está empenhado na Ação por avaliar que o crime ameaça os direitos do cidadão.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios