Salvador: Suíca pede mais segurança e ações sociais para o Nordeste de Amaralina

Postado em dez 2 2015 - 4:12pm por Jornal da Chapada
foto5

O vereador Luiz Carlos Suíca volta a cobrar ações para o Nordeste de Amaralina, na capital baiana | FOTO: Divulgação |

Três crianças ficaram feridas e uma mulher morreu. Esse foi o saldo deixado por mais uma ação da Polícia Militar durante tiroteio com bandidos no Nordeste de Amaralina, em Salvador, na última terça-feira (1º). O edil petista e líder da oposição na Câmara de Vereadores, Luiz Carlos Suíca, lamenta o caso e cobra mais segurança e ações sociais e culturais para a região, que engloba diversos bairros periféricos. “Há uma necessidade do poder público abraçar o Nordeste de Amaralina com mais oportunidades para os jovens. Sabemos que na polícia temos vários profissionais bons, mas também existem aqueles que comentem excessos e que precisam ser devidamente fiscalizados e punidos para que não se tenha violência, porque muita às vezes há”.

Suíca aponta que nos bairros periféricos, a criminalidade existe justamente pela falta de oportunidade profissional e educacional, e aponta que também existem criminosos nos bairros ricos. “Os grandes traficantes que ficam em suas coberturas não são mortos por balas perdidas ou por auto de resistência. É preciso investir nas periferias, acredito que é da lama que brotam as pérolas e devemos garantir que a juventude tenha oportunidades para desenvolver artes e cultura. Lamentamos que casos como esse ainda aconteçam. Esses conflitos são o resultado da questão social”.

Para o edil petista, o complexo de bairros que compõem o Nordeste de Amaralina já sofreu com outros casos de violência, inclusive por parte da polícia, como foi o caso do menino Joel. “Os moradores ainda sentem o assassinato desse jovem e sua memória permanece até hoje entre as pessoas da região. O Nordeste possui muitos artistas, inclusive alguns famosos. Esses artistas caminharam com as próprias pernas porque não tiveram atenção do poder público. Se houvesse essas ações sociais e culturais, o Nordeste seria o berço de ainda mais jovens de sucesso, e seria lembrado apenas quando houvesse crimes ou tiroteios com mortes de inocentes”, completa.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.