#Salvador: Mais de uma tonelada de lixo é retirada do mar da praia de Cantagalo no domingo

Postado em nov 28 2016 - 8:30am por Jornal da Chapada
fto

A Associação busca passar para a população a importância de não jogar lixo no mar | FOTO: Divulgação |

Mais de 50 mergulhadores participaram, na manhã deste domingo (27), de um mutirão de sensibilização para a preservação da praia de Cantagalo. A ação, chamada de Pesca Sub Lixo Zero, foi a terceira que acontece no local e coletou do fundo do mar mais de uma tonelada de lixo, que se dividiam entre garrafas, latas, pneus e até roupas. A realização, feita pela Associação Brasileira de Pesca, com apoio da Prefeitura de Salvador, da Polícia Ambiental e da vereadora eleita Lorena Brandão (PSC), teve o objetivo de impactar os banhistas e comerciantes do local da importância da preservação das praias da capital baiana. O presidente da Associação, Fernando Santana, que é mais conhecido como Suber, reiterou a necessidade de aplicar dia-a-dia o conceito de manutenção do meio ambiente na sociedade.

“Essa ação não pode parar por aqui. As pessoas precisam apoiar e entender a necessidade de preservar o que é nosso, o que é de nossos filhos. Parece impactante, mas quando pensamos que isso tudo acontece por conta de uma mera falta de educação de guardar um lixo ou procurar uma lixeira, se torna revoltante”, disse Suber, salientando que existem relatos que espécies raras de peixes estão sumindo da região devido à calamidade.

Além de limpar o mar, a Associação busca passar para a população a importância de não jogar lixo no mar nas atividades desenvolvidas até o dia de hoje. É o que enfatiza a vereadora eleita Lorena Brandão (PSC). “Precisamos entender e reeducar a sociedade nesta questão de preservação do meio ambiente. É de se assustar que todo esse lixo se encontra no fundo do mar. É necessário conscientizar cada banhista, cada comerciante sobre esta necessidade. A Associação Brasileira de Pesca, que já faz esse trabalho há dois anos, é pioneira, mas não pode permanecer sozinha nesta batalha. Temos que fazer a nossa parte como cidadãos”, afirmou Lorena Brandão.

A Associação Brasileira de Pesca Submarina realiza o projeto de forma voluntária e sem fins lucrativos. O resultado das ações desempenhadas já foi visto e até repetido em outras regiões do país, fazendo com que a Associação fosse convidada a participar de eventos em outros estados.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.