CidadesCuriosidadesEditorialMenu Principal

#Polêmica: Assessor de Lúcio diz à PF que contava dinheiro na casa da mãe de Geddel

capa
‘Bunker’ onde a PF encontrou os R$ 51 milhões atribuídos ao ex-ministro Geddel | FOTO: Montagem do JC |

Em depoimento à Polícia Federal (PF), o assessor Job Ribeiro disse que contava dinheiro na casa da mãe do ex-ministro do governo de Michel Temer, Geddel Vieira Lima (PMDB). Job trabalhou com o deputado federal Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA), irmão de Geddel, e teve as digitais encontradas nas cédulas dos R$ 51 milhões que a polícia descobriu em um apartamento atribuído ao ex-ministro. A polícia investiga se Geddel, que está preso em Brasília, ele era dono ou intermediário da fortuna. Job chegou a ser preso, mas foi solto após pagar fiança.

À PF, ele disse que, com “maior frequência a partir de 2010”, recebia o dinheiro de Geddel para contar na casa da mãe do ex-ministro. Segundo Job, as quantias variavam de R$ 50 mil a R$ 100 mil e chegavam em pacotes de papel pardo. Às vezes, segundo ele, as cédulas apareciam soltas ou envoltas em fitas. O assessor afirmou que não sabia de onde vinha o dinheiro e nem para onde era enviado depois. Ele disse que a contagem era feita em uma sala reservada, que funcionava como uma espécie de gabinete. Job relatou, por fim, que não recebia dinheiro de Lúcio Vieira Lima. Com informações do G1.

Leia também
#Polêmica: Site aponta que delação de Geddel Vieira Lima é um desejo da família

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios