Chapada: TCM rejeita as contas de 2016 da prefeitura de Ibitiara e multa o prefeito em R$ 10 mil

fto

Também foi determinado que o prefeito Beto faça o ressarcimento aos cofres municipais da quantia de R$668.728,70, com recursos pessoais | FOTO: Montagem do JC |

As contas de 2016 da prefeitura de Ibitiara, na Chapada Diamantina, foram rejeitadas pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), na sessão desta terça-feira (21). De responsabilidade do prefeito reeleito José Roberto Oliveira, o popular Beto do PT, as contas relativas ao exercício do ano passado, foram rejeitadas por conta do gestor ter aberto créditos suplementares sem prévia autorização legislativa, além de investir na área da educação um percentual inferior a 25%.

Foram aplicados apenas 22,87% dos recursos disponíveis na manutenção e desenvolvimento do ensino municipal, contrariando norma constitucional. De acordo com informações do TCM, o relator do parecer, conselheiro Raimundo Moreira, multou o gestor petista em R$10 mil pelas irregularidades apuradas durante a análise das contas.

Também foi determinado que o prefeito faça o ressarcimento aos cofres municipais da quantia de R$668.728,70, com recursos pessoais, em função da não apresentação de diversos processos de pagamentos. Ainda cabe recurso da decisão do TCM. Jornal da Chapada com informações do TCM.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.