CidadesCuriosidadesMenu Principal

#Bahia: Fraude no Enem é investigada pela Polícia Federal em Salvador

footo
De acordo com a PF, o rapaz disse que agiu sozinho e que conseguiu burlar a entrada dele na sala de aula | FOTO: Montagem do JC |

Um rapaz de 27 anos, suspeito de plagiar a sinopse de um livro na redação do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) 2017, confessou à Polícia Federal, em depoimento, que copiou na própria prova um texto que achou na internet através do celular. A informação é da Polícia Federal que, após anunciar o cumprimento de buscas e apreensão na casa do suspeito, realizou uma coletiva de imprensa na manhã desta sexta-feira (19), em Salvador, para dar mais detalhes do caso. Na casa do suspeito, localizada no bairro Macaúbas, na capital baiana, além do celular, a polícia encontrou o rascunho da prova de redação, onde também constava o trecho do livro.

O nome do rapaz não foi divulgado, mas a polícia detalhou que ele trabalha como vendedor e já é estudante de Engenharia Civil de uma faculdade particular de Salvador. De acordo com a PF, o rapaz disse em depoimento que agiu sozinho e que conseguiu burlar a entrada dele na sala de prova com o celular escondido na cintura. O suspeito fez as provas no Pavilhão VI da Universidade Federal da Bahia (UFBA), localizado no bairro da Federação, em Salvador.

Ele informou à polícia que ao ver o tema da redação, resolveu fazer a pesquisa do tema pela internet e apareceu um trecho do livro que ele copiou. Disse também que mesmo enquanto os fiscais passavam entre os candidatos na sala, ele disfarçava e escondia o aparelho eletrônico entre as pernas. A delegada da Polícia Federal que é responsável pelo caso, Suzana Jacobina, disse que o caso foi isolado, mas que a polícia vai identificar os fiscais e chamá-los para depoimento. Além disso, o celular do rapaz foi levado para perícia. Não há detalhes de quando será o resultado da análise.

“Ele confessou. Disse que estava só testando os conhecimentos, mas que acabou ficando nervoso por não saber do assunto e decidiu fazendo uma pesquisa no celular. A falha [entrar na sala com celular] foi pontual, não identificamos a participação de organização criminosa e o Enem não será cancelado. Já ele foi eliminado da prova. Ontem quando foram divulgados os resultados das provas, ele também pode ver a nota dele e percebeu que a redação estava zerada. Quando foi hoje fizemos as buscas na casa dele”, explicou a delegada. As informações são do G1. Texto atualizado às 14h00.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios