Sema participa da aprovação de plano de ações para revitalização do rio São Francisco

Postado em abr 25 2018 - 12:39pm por Jornal da Chapada

A Bahia foi representada pelo secretário estadual do Meio Ambiente (Sema), Geraldo Reis, que representou o governador Rui Costa | FOTO: Montagem do JC/Sema |

O Comitê Gestor do Programa de Revitalização da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco aprovou, nesta terça-feira (24), as linhas de ações e o planejamento dos próximos 12 meses da revitalização da bacia. O encontro foi realizado em Brasília e presidido pela Casa Civil, com a participação do colegiado composto por governadores ou suplentes de Alagoas, Bahia, Distrito Federal, Goiás, Minas Gerais, Pernambuco, Sergipe e o CBHSF, além de ministérios e secretarias nacionais. A Bahia foi representada pelo secretário estadual do Meio Ambiente (Sema), Geraldo Reis, que representou o governador Rui Costa. Também estavam presentes o ministro do Meio Ambiente, Edson Duarte, a presidente do Ibama, Suely Araújo, e o presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica do São Francisco (CBHSF), Anivaldo Miranda.

“Essa é uma bacia vital para diversos estados brasileiros, especialmente nordestinos. Por ser uma bacia de relevância nacional, todos os estados, municípios, sociedade civil, setores produtivos e comunidades ribeirinhas interessadas devem estar atuantes nas discussões e decisões. Acredito que estamos caminhando na articulação e organização institucional voltada à gestão da bacia, com a grande colaboração do Comitê da Bacia Hidrográfica do São Franscico. Espero que em breve possamos avaliar positivamente os primeiros resultados”, disse o secretário Geraldo Reis.

No encontro foram discutidas estratégias do plano que prevê ações para os próximos dez anos (2017-2026) para melhoria da gestão das águas do Velho Chico. O objetivo do programa é aumentar a quantidade e a qualidade da água para a população, além de garantir a preservação, conservação e o uso sustentável do rio. O comitê também aprovou o regimento interno e o relatório da Câmara Técnica do Novo Chico.

O Novo Chico é executado em cinco eixos: saneamento, controle de poluição e obras hídricas; proteção e uso de recursos naturais; economias sustentáveis; gestão e educação ambiental e planejamento e monitoramento. A expectativa é beneficiar cerca de 16,5 milhões de pessoas que vivem nos 505 municípios que compõem a bacia, direta ou indiretamente. Durante a reunião, o Ibama apresentou estimativas da conversão de multas ambientais em serviços de preservação, melhoria e recuperação do meio ambiente. Há potencial de aplicação de mais de R$ 2 bilhões no rio São Francisco. As informações são da Sema.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.