#Bahia: Caminhoneiros fecham rodovias contra aumento de combustível; Petrobras anuncia redução

Postado em maio 22 2018 - 11:08am por Jornal da Chapada
caminhão

Há registros de protestos de caminhoneiros também na BR-116, na altura das cidades de Vitória da Conquista, Itatim, e Poções, todas no sudoeste da Bahia, e na BR-242, altura do município de Itaberaba, na Chapada Diamantina | FOTO: Divulgação/TV Bahia |

Um protesto de caminhoneiros bloqueou a rodovia BA-535, mais conhecida como Via Parafuso, nesta terça-feira (22), em protesto contra o aumento do preço do diesel. Eles utilizaram os veículos para fechar os dois sentidos da estrada, no começo da manifestação. Logo depois resolveram liberar uma faixa de cada lado, tanto para quem vai para Camaçari quanto para quem segue para Salvador. A rodovia já havia sido interditada na última segunda (21) em protesto nacional da categoria. Caminhoneiros também protestam no acostamento da BR-101, próximo a Alagoinhas, mas até por volta das 6h o trânsito não havia sido bloqueado.

Há registros de protestos de caminhoneiros também na BR-116, na altura das cidades de Vitória da Conquista, Itatim, e Poções, todas no sudoeste da Bahia. Também há registro de fechamento da BR-242, na altura do município de Itaberaba, na Chapada Diamantina. O diretor do Sindicato dos Transportadores Rodoviários Autônomos de Bens do Estado da Bahia (Sindicam-BA), Luciano Oliva, disse ao G1, na segunda-feira, que a categoria negocia com os sindicatos patronais para que o custo com o reajuste do diesel seja repassado no valor dos fretes que são cobrados pelos caminhoneiros. Conforme o Sindicam-BA, no estado, a negociação é feita com dois sindicatos patronais: o Set Container e o Sindicato das Empresas de Transportes de Cargas do Estado da Bahia (Set Ceb).

Aumento e volta atrás
Na última sexta (18), a Petrobras anunciou o quinto reajuste diário seguido no valor do diesel, que começou a valer no sábado (19). A empresa elevou os preços do diesel em 0,80% e os da gasolina em 1,34% nas refinarias. Na véspera, a companhia elevou em 1,80% o preço da gasolina, e subiu 0,95% o preço do diesel. No acumulado na semana, a alta chega a 6,98% nos preços da gasolina e de 5,98% no diesel. A decisão de repassar o aumento do valor da combustível cobrado pela Petrobras para o consumidor final é dos postos de combustíveis.

Após essa sequência de reajustes, a Petrobras afirmou nesta terça (22) que reduzirá os preços da gasolina em 2,08% e os do diesel em 1,54% nas refinarias a partir de quarta-feira (23). Isso em meio a discussões dentro do governo sobre a alta dos preços dos combustíveis e protestos de caminhoneiros. A Petrobras adota novo formato na política de ajuste de preços desde 3 de julho do ano passado. Pela nova metodologia, os reajustes acontecem com maior frequência, inclusive diariamente, refletindo as variações do petróleo e derivados no mercado internacional, e também do dólar. Somente na semana passada, foram cinco reajustes diários seguidos.

12 altas só neste mês
Em maio, já foram anunciadas 10 altas e cinco quedas no preço do litro do diesel. No caso da gasolina foram 12 altas, duas quedas e uma estabilidade. A última queda no preço da gasolina nas refinarias tinha ocorrido em 3 de maio. Na ocasião, o valor do litro da refinaria foi reduzido em 0,99%, de R$ 1,8072 para R$ 1,7893. No caso do diesel, a última redução ocorreu no dia 12 de maio, quando o preço passou de R$ 2,2361 para R$ 2,2162, queda de 0,88%. Jornal da Chapada com informações do G1BA.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

1 Comentário Sinta-se livre para participar desta conversa.

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.