Pular para a barra de ferramentas
CidadesCuriosidadesEconomiaMenu Principal

#Bahia: Governo estadual garante funcionamento dos Centros Públicos de Economia Solidária

capa23
Atualmente, cerca de 2.156 pessoas são beneficiadas com os centros públicos | FOTO: Divulgação |

O Governo da Bahia, por meio da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), assinou nesta quarta-feira (18), na sede do órgão, em Salvador, com as organizações sociais executoras dos oito Centros Públicos de Economia Solidária, um contrato emergencial de 180 dias, no valor superior a R$2,5 milhões, para a continuidade dos serviços até a homologação do novo edital, já em curso. Atualmente, cerca de 2.156 pessoas são beneficiadas com os centros públicos.

Centros Públicos de Economia Solidária
Os Centros Públicos de Economia Solidária, conhecidos como Cesols, são espaços multifuncionais públicos, de caráter comunitário, que se destinam a articular oportunidades de geração, fortalecimento e promoção do trabalho coletivo, baseado na economia solidária.

São estruturas criadas e mantidas por meio de parceria entre o poder público e a sociedade civil organizada, tendo a Secretaria Nacional de Economia Solidária do Ministério do Trabalho e Emprego (SENAES/MTE) e a Rede Brasileira de Gestores Públicos da Economia Solidária como seus principais difusores.

Os Cesols são instrumentos importantes para a consolidação de uma política pública transversal para a economia solidária na Bahia, convergindo diversas ações de formação, assistência técnica, divulgação, comercialização, crédito, expressão cultural e articulação social e política do movimento de economia solidária. Portanto, são centros de excelência e difusão da economia solidária que oferecem condições para o desenvolvimento territorial com ampla participação da sociedade civil. As informações são da Setre.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios