Pular para a barra de ferramentas
CidadesCuriosidadesEconomiaMenu PrincipalTop
Trending

#Polêmica: Governo Bolsonaro demite responsável do INPE por monitorar o desmatamento

Na semana passada, o instituto divulgou que junho teve o maior número de alertas de desmatamento para o mês em toda a série histórica, iniciada em 2015.

O governo de Jair Bolsonaro exonerou, nesta segunda-feira (13), a coordenadora-geral de Observação da Terra do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), Lubia Vinhas. A demissão, assinada pelo ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, saiu no Diário Oficial da União.

A Observação da Terra é a área do INPE responsável pelo monitoramento da devastação da Amazônia, por meio do sistema de Detecção de Desmatamento em Tempo Real (Deter).

Na semana passada, o instituto divulgou que junho teve o maior número de alertas de desmatamento para o mês em toda a série histórica, iniciada em 2015. No semestre, os alertas apontam devastação em 3.069,57 km² da Amazônia, aumento de 25% em comparação ao primeiro semestre de 2019. Só em junho, a área de alerta foi de 1.034,4 km².

Após a exoneração de Vinhas, o Greenpeace afirmou, em nota, que a demissão “não surpreende” em razão de decisões anteriores tomadas pela gestão Jair Bolsonaro, mas “dá novamente a entender que o governo é inimigo da verdade”.

“Mas não será escondendo, passando uma maquiagem nos dados ou investindo em propaganda que o governo irá mudar a realidade. E isso acontece por uma razão bem simples: Bolsonaro não quer mudar os rumos da sua política, afinal, a destruição é o seu projeto do governo”, diz o comunicado da porta-voz de Políticas Públicas da organização, Luiza Lima. Redação do site Conversa Afiada com informações do G1.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios