AssessoriaCidadesCuriosidadesMenu PrincipalTop
Trending

#Bahia: Embasa revela que não consegue reduzir o índice de desperdício; já o lucro apresentou aumento significativo

A empresa superou as taxas de desperdício de águas, nacionais e de outros estados do Nordeste.

A Empresa Baiana de Aguas e Saneamento S.A (Embasa) revelou que não consegue reduzir o desperdício de água em sua rede, que está se aproximando de 50%, enquanto o lucro da organização apresentou um aumento significativo. As informações foram publicadas pelo portal ‘Olho Público’ após análise de que o Índice de Perdas de Distribuição (IPD) na rede atendida pela Embasa supera as taxas nacionais e de outros estados do Nordeste. O questionamento foi direcionado para a empresa baiana sobre o fato do lucro ter aumentado, enquanto o número em relação ao desperdício de água não reduziu.

Em resposta, a assessoria de comunicação da Embasa declarou que o volume desperdiçado em 2020 foi de 334 milhões de metros cúbicos, no qual inclui fraudes, vazamentos e a água utilizada no processo de operação da rede distribuidora. O portal afirmou que segundo os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o volume identificado é maior do que a quantidade anual de água tratada por estados como Tocantins, Rondônia, Acre e Amapá.

O ‘Olho Público’ também frisou que empresa salientou que está “investido muito, nos últimos anos, no combate a perdas, tanto físicas como comerciais”, e que vem buscando realizar reparos de vazamentos “no menor prazo possível”. Outro ponto sinalizado pelo site foi que a Embasa alegou a ocorrência de fraudes associada a oscilações na renda de uma parcela de sua base de consumidores, o que também contribuiu para o elevado índice de desperdício, mas não apresentou dados.

Por fim, o portal pontuou que não duvida da procedência das informações da Embasa, a respeito dos esforços para melhorar a eficiência em sua rede de distribuição, porém com a ressalva de que a mesma deveria se empenhar mais, tendo como base os dados da empresa disponíveis para consulta pública que revelou que o volume de desperdiçado aumentou 57,45% de 2009 a 2020. Jornal da Chapada com informações do ‘Olho Público’.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios