Começa a campanha eleitoral: O que os candidatos podem fazer a partir de agora

campanha

| FOTO: Reprodução/Bocão News |

Fim das convenções partidárias e o início legal da campanha eleitoral. A partir desta terça-feira (1), a Bahia tem seis candidatos ao governo do estado. Os baianos ainda terão a possibilidade de escolher entre cerca de 1300 postulantes a deputados federais e estaduais para ocuparem cadeiras na Câmara dos Deputados e na Assembleia Legislativa da Bahia.

Entretanto, os candidatos terão que cumprir algumas regras a partir de agora. Inserções partidárias na TV e rádio não podem mais serem divulgadas. Somente após o dia 6 de julho começam, liberadamente, propagandas eleitorais, bem como entrevistas nas emissoras de comunicação. A participação dos candidatos é de responsabilidade dos veículos, porém o bom senso pela participação igualitária deve prevalecer.

A partir desta data, a população baiana passará a ouvir na ruas carros de som e a ver placas com imagens dos candidatos, outdoors. Elkes poderão participar de carreatas, comícios, caminhadas, bandeiradas e distribuir materiais. A propaganda nas redes sociais também está liberada. Entretanto, fica vetada a participação dos candidatos em inaugurações de obras públicas.

Em relação aos eventos públicos, como o 2 de julho nesta quarta-feira, os postulantes devem ficar atentos. É fato de que em ano eleitoral, o evento torna-se termômetro para os candidatos, mas a Procuradoria Regional estará ‘de olho’ aos excessos em publicidades. Além disso, o Ministério Público também poderá receber denúncias de abusos em peças publicitárias. De acordo com o advogado Ademir Ismerim, este ano o 2 de julho será atípico. “Qualquer partido pode entrar com representação na Justiça ou através de denúncias sobre as propagandas eleitorais. É bom ficarem atentos”, alerta.

Horário Político
Já a partir do dia 19 de agosto, os candidatos iniciam uma disputa de tempo na TV e no rádio. Após as definições de chapas realizadas até esta segunda-feira (30), a coligação governista, com Rui Costa, apesar de um menor número de partidos terá o maior tempo de propaganda. Com o PSD, PT, PP, PR, PCdoB, PTB, PDT, o grupo terá sete minutos e 38 segundos.

Encabeçada por Paulo Souto, a chapa oposicionista com DEM, PSDB, PMDB, PROS, PTN, SDD, PRB, PV, PRP, PPS, PTdoB, PSDC, PTC, PHS, PRN, e PSC terá sete minutos e 10 segundos. Lídice da Mata, com o apoio do PSL e PPL, terá apenas um minuto e 44 segundos para apresentar suas propostas. Já o PSOL, de Marcos Mendes conta com um minuto e 11 segundos de propaganda. O PRTB, de Rogério da Luz e o PSTU de Renata Mallet dispõem de um minuto e sete segundos para apresentarem suas propostas. Extraído na íntegra do Bocão News.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.