Eleições 2014: Gastos com campanha para presidente podem custar R$ 1 bilhão

dinheiro

As campanhas têm sido consideradas, ano a ano, cada vez mais onerosas | FOTO: Reprodução |

As eleições presidenciais deste ano devem contar com pelo menos 10 candidatos. A soma das previsões de gastos com a campanha desta dezena de presidenciáveis se aproxima de R$ 1 bilhão. Obviamente, as quantias são diferentes entre uns e outros. Conforme apurou a Folha de São Paulo, o PT nacional deve registrar a expectativa de gasto na casa dos R$ 298 milhões. Na primeira eleição da presidente Dilma Rousseff (PT) a estimativa quando do registro era de R$ 157 mi, depois houve o pedido de acréscimo que foi elevado para R$ 191 mi, ao final foram declarados R$ 176,5 mi. Este valor protocolado no momento do registro de candidato é o teto limite de gastos com a campanha política. As campanhas têm sido consideradas, ano a ano, cada vez mais onerosas.

Os petistas já se declararam favoráveis à reforma política com a suspensão do financiamento privado. Como esta ainda não saiu, o PT deve repetir o resultado das últimas eleições quando foi o partido que mais arrecadou. A maior parte deste custo estimado deve ser utilizado na produção dos programas de TV. João Santana é o responsável pelo seguimento na campanha pela reeleição de Dilma Rousseff. Os tucanos também devem registrar a candidatura do senador Aécio Neves neste sábado. A estimativa de gastos está na casa dos R$ 290 milhões, ao menos, este é o número apurado pela Folha. Já que o núcleo do PSDB declarou oficialmente que ainda discutia a previsão.

O impresso paulista traz também a informação de que em 2010, José Serra (foi candidato a presidente pelo PSDB) registrou um teto de R$ 180 milhões, tendo, ao final da campanha gasto R$ 130 mi. Se esse número do PSDB se confirmar, o valor total de limite de gastos de 9 dos 10 presidenciáveis será de R$ 870 milhões. Pastor Everaldo (PSC), apesar de já ter registrado sua candidatura, ainda não informou à Justiça quanto calcula gastar na eleição. O candidato do PSB, Eduardo Campos, registrou sua candidatura na última quinta-feira (3), tendo informado que seu limite de gastos será de R$ 150 milhões. As informações são do site Bocão News.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.